Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Os Papas – 1ª Parte - De São Lino a São Eleutério (67 a 189)

Os primeiros 13 Papas após São Pedro foram descritos por Santo Irineu:

O TESTEMUNHO DE SANTO IRINEU: Os bem-aventurados apóstolos que fundaram e edificaram a Igreja transmitiram o governo episcopal a Lino, o Lino que Paulo lembra na carta e Timóteo. Lino teve como sucessor Anacleto. Depois dele, em terceiro lugar, depois dos apóstolos, coube o episcopado a Clemente, que vira os próprios apóstolos e estivera em relação com eles, que ainda guardava viva em seus ouvidos a pregação deles e diante dos olhos a tradição. No pontificado de Clemente surgiram divergências graves entre os irmãos de Corinto. Então a Igreja de Roma enviou aos coríntios uma carta importantíssima para reuni-los na paz, reavivar-lhes a fé e reconfirmar a tradição que há pouco tempo tinham recebido dos apóstolos, isto é, a fé num único Deus todo
poderoso, que fez o céu e aterra, plasmou o povo do Egito, conversou com Moisés, deu a economia da Lei, enviou os profetas, preparou o fogo para o diabo e os seus anjos. Todos os que quiseram podem aprender desta carta que este Deus é anunciado pelas Igrejas como o Pai de nosso Senhor Jesus cristo e conhecer a tradição apostólica da Igreja, porque mais antiga do que os que agora pregam erradamente outro Deus superior ao Verbo e Criador de tudo que existe. A este Clemente sucedeu Evaristo; a Evaristo, Alexandre; em seguida, sexto depois dos apóstolos foi Sisto; depois dele Telésforo, que fechou a vida com gloriosíssimo martírio; em seguida Higino; depois Pio; depois dele, Aniceto. A Aniceto sucedeu Sóter e, presentemente, Eleutério³, em décimo segundo lugar na sucessão apostólica, detém o pontificado. - Adversus haereses (Contra as Heresias) - Santo Irineu de Lião - A VERDADEIRA TRADIÇÃO 

002- Papa São Lino (67-76) - Estabeleceu que as mulheres, ao entrarem na Igreja, deveriam cobrir a cabeça com véu. Mártirdecapitado.

003- Papa São Anacleto (ou Cleto) (76-88) - Instaurou a "Saudação e Bênção Apostólica" na abertura das mensagens papais. Mártir: sofreu diversos tormentos.

004- Papa São Clemente (88-97) - Estabeleceu também o uso da Crisma, seguindo o rito de São Pedro e uso nas cerimônias religiosas da palavra Amém. (Renunciou no exílio para que os fiéis não ficassem sem Pastor). Mártir: foi atirado ao mar com uma pedra amarrada ao pescoço. Seu corpo foi recuperado da águas e sepultado, na Crimeia, de onde, mais tarde, por levado a Roma.

005- Papa Santo Evaristo (98-107) - Definiu que o matrimônio fosse celebrado publicamente pelo sacerdote. Mártir

006- Papa São Alexandre I (107-115)
 - Estabeleceu que durante a celebração da Eucaristia fosse usado na consagração, pão sem fermento. Também decretou que antes da consagração do cálice com vinho, fosse nele mesclado um pouco de água, significando a união de Cristo com sua Igreja e, para representar a água e o Sangue que saiu do seu costado. Consta também outra regra muito importante, que trata da bênção da água com sal, nas cerimônias que a Igreja celebra. Mártir Arrastado por cavalos, dilacerado, atormentados a carne, teve as costas queimadas por chamas acesas, teve os membros perfurado por setas de aços e finalmente degolado.

007- Papa São Sixto (ou Xisto) I (115-125) - Entre suas realizações estão a de que o véu do cálice fosse feito de linho e que, não só o cálice, mas todos os paramentos sagrados fossem tocados somente pelos sacerdotes. A ele também se atribuem a introdução do tríplice canto do Sanctus na missa. Mártir

008- Papa São Telésforo (125-136) 
- Prescreveu o jejum de carnes e a prática da penitência durante as sete semanas precedentes à festa da Páscoa, de modo que, apesar disso já ser observado por tradição, foi ele quem o instituiu como constituição perpétua. Instituiu a Missa do Galo, e as missas solenes, introduzindo também o hino “Gloria in excelsis Deo” em todas as celebrações solenes durante o tempo do Natal. Estabeleceu a Páscoa aos domingos e a Quaresma. Mártir

009- Papa São Higino (136-140) 
Estabelecimento do costume de haver padrinho e madrinha no batismo;  instituiu as ordens menores para melhorar o serviço da Igreja e preparação do sacerdócio. Mártir

010- Papa São Pio I (141-155) - Ele decretou que a Páscoa deveria ser nos Domingos.  Mártir

011- Papa São Aniceto (155-166) - Proibiu ainda os padres de deixar crescer o cabelo, para este não ser motivo de vaidade.  Mártir

012 - Papa São Sóter (166-175) - Proibiu às que mulheres tocassem nos vasos e ornamentos sagrados e que oferecessem incenso durante as cerimônias. Mártir 

013 - Papa São Eleutério (175-189) - É estabelecido o Papa como sucessor de São Pedro. Estabeleceu ainda as primeiras normas para a celebração da Páscoa. Mártir



- Os Papas – 1ª Parte - De São Lino a São Eleutério (67 a 189)
- Os Papas – 8ª Parte – Do Papa Lando ao Papa Silvestre II (913 a 1003)

Nenhum comentário:

Postar um comentário