Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Nietzsche e a crítica da religião


Pe. João Batista de A. Prado Ferraz Costa

Introdução
Deve-se reconhecer que a obra Assim falou Zaratustra de Frederico Nietzsche não pode deixar nenhum cristão indiferente, mas constitui verdadeiro desafio que exige resposta. Este desafio, porém, nada tem de novo, a não ser, talvez, o seu estilo, próprio de uma teologia sagrada às avessas.

Para entender o discurso de Nietzsche, é preciso ter presente que a atitude do homem religioso sempre representou um escândalo para o mundo, dada a sua radicalidade de afirmar o valor absoluto do invisível contra o nada do universo. A

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Santo Afonso Maria de Ligório - DA OBRIGAÇÃO QUE INCUMBE AOS PADRES DE TRABALHAR NA SALVAÇÃO DAS ALMAS

Lê-se na Obra imperfeita: Muitos padres e poucos padres: muitos no nome, poucos nas obras. Está o mundo cheio de padres, mas poucos dentre eles trabalham por ser verdadeiros padres, isto é, por satisfazer a grande obrigação que o sacerdócio impõe, à obrigação de salvar almas.
É uma alta dignidade a dos padres, visto que são cooperadores do próprio Deus. Que há de mais nobre, diz o Apóstolo, que trabalhar com Jesus Cristo na salvação das almas, que ele resgatou com o seu sangue? É por isso que S. Dionísio Areopagita chamava à dignidade sacerdotal a mais divina de todas as dignidades. De fato, como diz Sto. Agostinho, maior poder se exige para justificar um pecador, que para criar o Céu e a terra.
S. Jerônimo chamava aos padres os salvadores do mundo, e S. Próspero dava-lhes o título de

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Gustavo Corção - Livrai-nos Deus de nossos inimigos

Um leitor amigo telefonou-me hoje com palavras de compreensão e encorajamento. Graças a Deus não são poucos os telefonemas desta espécie. Mas hoje, creio que pela primeira vez senti a necessidade de assinalar a presença de uma posição prévia que freqüentemente marca essas manifestações sobre os conflitos em questão. Sim, hoje, numa espécie de retrospecção multiplicada, como se tivesse em mim acionado às avessas um computador, observo uma constante nessas comunicações de meus leitores amigos e correligionários. Muitos se queixam do público dilaceramento da Igreja, dos debates entre irmãos da mesma Fé que, no calor da controvérsia, podem chegar a ferir a Caridade e apresentar a triste figura da Igreja ferida em sua unidade. Não, caro leitor amigo e correligionário, os artigos de luta que venho mantendo em

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Profecia da apostasia da Igreja Católica

O leitor pode ficar surpreso em saber que esse “grande enfraquecimento” é um dos eventos mais profetizados na história.  Essas predições ou profecias são encontradas ou derivadas da revelação.  Antes de ir adiante, então, seria prudente dizer umas poucas palavras para clarificar o que é entendido pelo termo revelação, do qual há dois tipos: divina e privada. 

Revelação divina é para ser encontrada na Sagrada Escritura e no Depósito da Fé da Igreja Católica.  Essas revelações terminaram com os apóstolos, e são infalivelmente certas.  Portanto, como verdade divinamente revelada, deve ser acreditada por todos.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

O Rosário Convencional não pode ser substituído pelo Terço da Misericórdia

Veja alguns Católicos que, por não conhecer a grandeza do Rosário, acabam deixando de rezá-lo, e as vezes até substituindo pelo terço da misericórdia, ou por outra oração. Quero aqui tentar explicar os motivos, com base nos escritos dos Santos, o quanto a oração do rosário é grandiosa, e não há devoção maior neste mundo, depois da Santa Missa que a devoção ao Rosário de Nossa Senhora.

Não é em vão que Nossa querida Mãe do céu, apareceu tantas vezes insistindo para que rezassem ao menos o terço todos os dias, pela conversão dos pecadores e salvação de suas almas. Muitos santos dizem que através do Rosário podemos obter tudo de nossa Senhora. E portanto ele não é substituível. Mais triste ainda é quando ele é substituído pelo terço da misericórdia, por ele ser mais curto e mais rápido terminar, infelizmente já vi isso em algumas pessoas e imagino que Nossa Senhora deve ficar realmente muito triste com estas atitudes de pouca devoção e pouco amor por ela. 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Santo Afonso Mario de Ligório - O pecador abandonado por Deus.

Curavimus Babylonem, et non est sanata; derelinquamus eam — “Medicamos a Babilônia, e ela não sarou; deixemo-la” (Jer. 51, 9).

Sumário. Não há maior castigo do que Deus fingir que não vê a iniquidade. Permite que os pecadores prosperem e amontoem pecados sobre pecados. É sinal de que Deus os reserva para os entregar à sua justiça na vida eterna, onde terão tantos infernos a padecer, quantos foram os pecados cometidos. Desgraçados dos pecadores que prosperam nesta vida. Tal misericórdia é mais terrível do qualquer castigo.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Padre João Batista de A. Prado Ferraz Costa - O burlesco para ilustrar a crise de fé

Há duas pústulas que corroem o organismo da Igreja em nossos dias: o biblismo pentecostal e o legalismo farisaico.
Sem nenhuma formação doutrinária, um grande número de católicos se põe hoje a ler a Sagrada Escritura livremente, reduzindo-a a livro de auto-ajuda, a instrumento de falso profetismo e pseudomisticismo. Quantos católicos  hoje tomam decisões imprudentes dizendo-se inspirados por passagens bíblicas? Além disso – o que é pior – julgam e interpretam a Bíblia pela própria Bíblia e por suas preferências pessoais. Não sabem que a Sagrada Escritura tem de ser lida conforme a tradição. Que a Bíblia não se explica sem a tradição. Não sabem que a regra da fé é a tradição e que, mesmo se não houvesse Bíblia, haveria a verdadeira Igreja de Deus ensinando a doutrina sagrada e oferecendo o verdadeiro sacrifício.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Devemos recitar os mistérios luminosos do Rosário?

Foi em sua Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, de 16 de Outubro de 2002, que o Papa João Paulo II tentou modificar o Rosário; dentre essas mudanças, o mesmo adicionou 5 novos mistérios chamados mistérios luminosos (ou da luz), distinguindo-se dos Gozosos, Dolorosos e Gloriosos.


Essa carta que, infelizmente, tenta promover o Rosário, é completamente contaminada pelo Naturalismo, e considera o Rosário como uma experiência psicológica similar as orações e meditações das religiões não-católicas.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Clero corrompido: vocações abortadas, heresias e outras podridões.

Adeus, Homens de Bem
Paulo Pedrosa
Como os Liberais trouxeram a corrupção para a Igreja Católica
(Goodbye, Good Men: How Liberals Brought Corruption to the Catholic Church)

Introdução

É doloroso constatar o nível de degradação a que chegou grande parte do clero atual, pós Vaticano II, com escândalos de toda natureza em toda parte do mundo. Particularmente no campo da moral sexual, a mídia divulga cada vez mais casos de pedofilia e homossexualismo envolvendo clérigos e religiosos católicos. Isso se deve, em parte, à propaganda anticatólica massiva com a qual os meios de comunicação têm bombardeado o mundo inteiro, e em parte à atual decadência moral e doutrinária, talvez sem precedentes na História da Igreja.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Santa Bernadette Soubirous - Um ato de amor

Declaração de Dom Marcel Lefebvre e Dom Antônio de Castro Mayer

(como conseqüência dos acontecimentos da visita de João Paulo II à Sinagoga e ao Congresso das Religiões em Assis). 

 Roma mandou nos perguntar se tínhamos a intenção de proclamar nossa ruptura com o Vaticano por ocasião do Congresso de Assis. Parece-nos que a pergunta deveria, antes ser esta: o senhor acredita e tem a intenção de declarar que o Congresso de Assis consuma a ruptura das autoridades romanas com a Igreja Católica? Porque é precisamente isto que preocupa àqueles que ainda permanecem católicos. Com efeito, é bastante evidente que, desde o Concílio Vaticano II, o papa e os episcopados se afastam, de maneira cada vez mais nítida, de seus predecessores. Tudo aquilo que foi posto em prática pela Igreja para defender a Fé nos séculos passados, e tudo o que foi realizado pelos missionários para difundi-la, até o martírio inclusive, é considerado doravante como uma falta da qual a Igreja deveria se acusar e pedir perdão. A atitude dos onze papas que, desde 1789 até 1958, em documentos oficiais, condenaram a revolução liberal, é considerada hoje como “uma falta de compreensão do sopro cristão que inspirou a revolução.”

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Papolatria

Dr. William Marra 
Nota edital: Este transcrito editado é de uma parte do discurso “alternativa para o cisma” dado no Fórum da Conferência Romana em Agosto de 1995. Nesta apresentação, o Dr. Marra apresenta um esclarecimento que ajuda os Católicos a pensarem criticamente e corretamente, quando as indicações confusas e contraditórias emanam mesmo das autoridades mais elevadas da Igreja.

Crença e Obediência

Meu grande professor, Dietrich von Hildebrande escreveu quatro proeminentes livros na atual crise da Igreja. Recentemente, seu último livro, o Charitable Anathema foi publicado. Eu desejaria que nós pudéssemos enviar uma cópia para Roma. Um capítulo neste livro contém uma palestra da mais importante, jamais dada por ele ao Fórum Romano. Refere-se à diferença entre a crença (opinião) e a obediência. Chamou-lhe de uma grande diferença. Foi magistral.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Hugo de São Vitor - A SUBSTÂNCIA DO AMOR

CARITAS IN VERITTE: A SUBSTÂNCIA DO AMOR
Hugo de São Vitor
A SUBSTÂNCIA DO AMOR
Inst. in Decalogum Legis Dominicae
C. 4, PL 176, 15-18;
Miscelannea L. I C. 171,
PL 177, 563-565 *
1. Introdução. Os dois rios do amor.
Semeamos cotidianamente um sermão sobre o amor para que possa faiscar e acender-se em nossos corações aquele fogo que produz a chama que tudo consome e tudo purifica.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

NUNCA ACEITAREMOS O RITO NOVO REFORMADO, TÃO PRÓXIMO DA “MISSA” DE LUTERO

Missa nova? Encontro da RCC?
Não, “missa” da comunidade Taizé
O único motivo que possa autorizar um católico a resistir à autoridade na Igreja é a Fé. Especialmente quanto à Liturgia, só a Fé pode motivar a recusa do novo rito da Missa. O motivo fundamental pelo qual todo padre e todo fiel não pode aceitar o Novus ordo consiste justamente no fato de que esse último “representa tanto em seu conjunto quanto em seus detalhes, um afastamento impressionante da Teologia católica“[1].
Esse afastamento com respeito à Teologia católica é o resultado de uma

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Dom Marcel Lefebvre - Declaração sobre a Missa nova e o Papa

No transcurso destes dez anos tive a ocasião de responder muitas vezes a perguntas que são muito graves. Sempre me esforcei por permanecer dentro do espírito da Igreja, conforme aos seus princípios teológicos que expressam a sua fé e a sua prudência pastoral, manifestados dentro da teologia e através da experiência da sua história.

Creio poder dizer que não mudei de opinião sobre estes temas e que felizmente este pensamento é o da grande maioria dos padres e fiéis aderidos à Tradição infalível da Igreja. Certamente estas linhas são insuficientes para fazer um estudo exaustivo desses problemas. Mas antes de tudo trata-se de expor claramente algumas conclusões para não se equivocar sobre as orientações e pensamentos da Fraternidade Sacerdotal São Pio X.