Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sábado, 3 de janeiro de 2015

COMO DESTRUIR A FÉ

1 – Retirar de uma vez por todas São Miguel, protetor da Igreja católica, de todas as orações dentro e fora da Santa Missa. Retirar os estatutos afirmando que elas desviam da adoração de Cristo.

2 – Retirar os exercícios penitenciais da quaresma, como a abstinência de carne na sexta-feira e também o jejum; impedir qualquer ato de abnegação. Em seu lugar devem ser favorecidos os atos de alegria, de felicidade e de amor pelo próximo. Digam: “Cristo já mereceu o Paraíso por nós“.
Digam a todos que eles devem se preocupar seriamente com sua saúde. Encorajem o consumo de carne, sobretudo de carne de porco. 
3 – Encarreguem os pastores protestantes de reexaminar a Santa Missa e dessacralizá-la. Semeiem dúvidas sobre a Presença Real de Jesus Cristo na Eucaristia e confirmem que a Eucaristia – em melhor união de pensamento com os protestantes – é somente pão e vinho, entendida como símbolo. 
Disseminem os protestantes nos seminários e escolas. Encorajem o ecumenismo como via rumo à unidade. Acusem aquele que acredita na Presença Real como subversivo e desobediente à Igreja.4 – Proíbam a liturgia latina da Santa Missa, a adoração e os cantos, pois eles comunicam um sentimento de mistério e de deferência. Apresentem-nos como encantamentos. Assim os homens pararão de considerar os padres como pessoas de inteligência superior e de respeitá-los como portadores dos mistérios divinos. 
5 – Encorajem as mulheres a não se cobrirem com véu na igreja. Os cabelos são sensuais. Tomem as mulheres como leitoras e façam com que elas reivindiquem o direito ao sacerdócio. Apresentem a questão como uma ideia democrática.
Fundem um movimento de libertação da mulher. Quem entrar na igreja deve se vestir de qualquer jeito para aí se sentir como em casa. Isso enfraquecerá a importância da Missa.
6 – Desencorajem os fiéis a tomar a Santa Comunhão de joelhos. Digam para as Irmãs acabarem com o costume de manter as mãos das crianças juntas, antes e depois da comunhão.  
Digam-lhes que Deus os ama tais como eles são, e que ele deseja que eles se sintam à vontade. 
Eliminem o hábito de ficar de joelhos e qualquer genuflexão na Igreja. Retirem os genuflexórios. 
Digam às pessoas que durante a Missa elas devem atestar sua Fé de pé.
7 – Eliminem a música sacra do órgão. Introduzam guitarras, cítara, tamborim, movimentos e risos nas igrejas. Isso afastará as pessoas da oração pessoal e das conversas com Jesus.
Executem danças litúrgicas com roupas excitantes, teatros e concertos em torno do altar.
8 – Retirem o caráter Sacro dos cânticos à Mãe de Deus e a São José. Apresentem sua veneração como idolatria. Ridicularizem aqueles que persistirem.
Introduzam cânticos protestantes. Isso dará a impressão de que a Igreja católica finalmente admite que o Protestantismo é a verdadeira religião ou, ao menos, que ela é igual à da Igreja católica.
9 – Eliminem todos os hinos, assim como aqueles a Jesus, pois eles fazem pensar na felicidade e na serenidade que provêm da vida de mortificação e de penitência por Deus, desde a infância.
Introduzam as músicas novas, somente para convencer que os ritos precedentes eram de algum modo falsos. 
Assegurem-se de que em cada Missa haja ao menos um canto no qual o nome de Jesus não seja mencionado e que, ao contrário, ele fale apenas de amor, de tolerância e de unidade.
Não mencionem Jesus, proíbam qualquer anúncio da Eucaristia.
10 – Retirem todas as relíquias dos santos dos altares e, na sequência, retirem até os altares.
Substituam-nos por mesas pagãs, privadas de consagração, que podem ser utilizadas para oferecer sacrifícios humanos ao longo de missas satânicas.
Eliminem a Lei eclesiástica que estabelece a celebração da Santa Missa somente sobre os altares que contêm relíquias de santos.
11 – Interrompam a prática de celebrar a Santa Missa na presença do Santo Sacramento no tabernáculo.
Não admitam nenhum Tabernáculo sobre os altares utilizados para a celebração da Santa Missa.
A mesa deve ter o aspecto de uma mesa de cozinha. Ela deve ser móvel para expressar que ela não é sagrada, mas deve servir a uma dupla função, como, por exemplo, mesa de conferência ou para jogar cartas. 
mais tarde, trabalhem para juntar ao menos uma cadeira a essa mesa.
O padre deverá se colocar aí para indicar que, depois da comunhão, ele descansa como depois de uma refeição.
O padre nunca deve se colocar de joelhos durante a Missa, nem fazer genuflexão.
De fato, não nos ajoelhamos na refeição. A cadeira do padre deve ser colocada no lugar do Tabernáculo. Encorajem as pessoas a venerar e até a adorar mais o padre que a Eucaristia, a obedecer mais a ele que à Eucaristia.
Digam às pessoas que o padre é o Cristo delas, o chefe delas. Coloquem o Tabernáculo em um local diferente, fora da visão.
12 – Suprimam os santos dos calendários eclesiásticos, sempre alguns em momentos determinados.
Proíbam os padres de pregar sobre os santos, exceto aqueles que estão no Evangelho.
Digam ao povo que eventuais protestantes, cuja presença é desejada nas igrejas católicas, poderiam se escandalizar com isso.
Evitem tudo o que perturba os protestantes.
13 – Na leitura do Evangelho, omitam o adjetivo “Santo”, por exemplo, no lugar de dizer “Evangelho segundo São João”, digam “Evangelho de João”. Isso fará as pessoas pensarem que elas não devem mais venerá-los.
Escrevam continuamente novas bíblias, até que elas sejam idênticas às dos protestantes.
Omitam o adjetivo “Santo” na expressão “Espírito Santo”. Isso abrirá o caminho.
Coloquem em evidência a natureza feminina de Deus como uma mãe compassiva. Eliminem o uso de “Pai”.
14 – Eliminem todos os livros pessoais de piedade e destruam-nos. Consequentemente também cessarão as ladainhas do Sagrado Coração, da Mãe de Deus, de São José e também a preparação à Santa Comunhão. 
Assim o agradecimento após a comunhão se tornará supérfluo.
15 – Eliminem também todas as estátuas e as imagens dos anjos. Por que as estátuas dos nossos inimigos deveriam permanecer em nosso encalço? Digam que os anjos são mitos e estorinhas para criança dormir. 
Não permitam os discursos sobre os anjos, pois isso chocaria os nossos amigos protestantes.
16 – Revoguem o exorcismo menor para expulsar os demônios; dediquem-se a isso, anunciem que os diabos não existem.
Expliquem que isso é o modo adotado pela Bíblia para designar o mal, e que sem um vilão não há história interessante. 
Assim as pessoas não acreditarão na existência do inferno nem terão mais medo de poder cair lá.
Repitam que o inferno nada mais é que o afastamento de Deus, e que não há nada de ruim nisso, visto que se trata da mesma vida que aqui sobre a terra.
17 – Ensinem que Jesus era somente um homem que tinha irmãos e irmãs, e que ele tinha odiado os detentores do poder.
Expliquem que ele gostava da companhia de prostitutas, especialmente de Maria Madalena. Que ele não nada para fazer, senão se ocupar com igrejas ou sinagogas. 
Digam que ele tinha aconselhado a não obedecer aos chefes do clero; expliquem que ele era um grande mestre, mas que ela tinha se desviado do bom caminho quando ele negou a obediência aos chefes da Igreja.
Desencorajem o discurso sobre a cruz como vitória. Ao contrário, apresentem-na como fracasso.
18 – Lembrem-se de que vocês podem induzir as irmãs à traição de sua vocação se tomá-las pela vaidade, seu charme e sua beleza.
Façam-lhes mudar o hábito eclesiástico, e isso as levará naturalmente a rejeitar seu rosário.
Digam às irmãs que elas não serão mais aceitas se elas não retirarem o hábito.
Favoreçam o descrédito do hábito eclesiástico também entre o povo.
19 – Queimem todos os catecismos. Digam para os catequistas ensinarem a amar mais as criaturas de Deus que o próprio Deus. O fato de amar abertamente é testemunho de maturidade.
Façam com o que o termo “sexo” se torne uma palavra cotidiana em suas salas de catecismo. 
Introduzam imagens sexuais nas lições religiosas para ensinar às crianças a realidade. Assegurem-se de que as imagens sejam claras.
Encorajem as escolas a se tornarem pensadoras progressistas em matéria de educação sexual.
Introduzam a evolução sexual por intermédio da autoridade dos bispos, assim os pais não terão mais nada contra.
20 – Sufoquem as escolas católicas impedindo as vocações das irmãs. Exponham às irmãs que elas são assistentes sociais mau-pagas e que a Igreja está eliminando-as. 
Insistam que o professor católico leigo recebe o mesmo salário que o das escolas laicas.
Empreguem professores não católicos.
Os padres devem receber o mesmo salário que os empregados equivalentes no mundo.
Todos os padres devem deixar sua veste religiosa e sua cruz de modo a poderem ser aceitos por todos.
Ridicularizem aqueles que não se alinharem.
21 – Aniquilam o Papa, destruindo suas universidades. 
Desunam as universidades do papa, dizendo que deste modo o governo poderá subvencioná-las.
Troquem os nomes dos institutos religiosos por nomes profanos, para favorecer o ecumenismo. Por exemplo, no lugar de “Escola da Imaculada Conceição”, digam “Escola Superior Nova”.
Instituam um serviço ecumênico em todas as dioceses e preocupem-se de que ele seja controlado por protestantes.
Proíbam as orações pelo Papa e à Santa Virgem, porque elas desencorajam o ecumenismo.
Anunciem que as autoridades do lugar são as únicas competentes.
Sustentem que o Papa é apenas uma figura representativa.
Expliquem para o povo que o ensino do Papa só serve para alimentar conversas, mas que, fora isso, ele não tem importância.
22 – Combatam a autoridade do Papa, estabelecendo um limite de idade para a sua função.
Reduzam-na pouco a pouco, expliquem que vocês querem preservá-lo de um trabalho excessivo.
23 – Sejam audaciosos. Enfraqueçam o Papa introduzindo sínodos de bispos. O Papa se tornará então somente uma figura representativa, como na Inglaterra, onde a Câmara Alta e a Câmara Baixam reinam e dão suas ordens à rainha.
Em seguida, enfraqueçam a autoridade do bispo, dando vida à uma instituição concorrente a nível dos presbiteratos. 
Digam que assim os padres recebem a atenção que eles merecem.
Enfim, enfraqueçam a autoridade do padre com a constituição de grupos de leigos que dominam os padres. Desse modo nascerá um ódio tal, que diretamente os cardeais abandonarão a Igreja e então a Igreja será democrática… A Igreja Nova…
24 – Reduzam as vocações ao sacerdócio, fazendo assim os leigos perderem o temor reverencial para com os padres.
O escândalo público de um padre aniquilará milhares de vocações.
Louvem os padres que, pelo amor de uma mulher, souberam abandonar seu ministério. Definam-nos como heróis.
Honrem os padres reduzidos ao estado laico como verdadeiros mártires, oprimidos ao ponto de não poderem suportar mais.
Condenem também como um escândalo que nossos confrades maçons no sacerdócio devam ser conhecidos por seus nomes.
Sejam tolerantes com a homossexualidade no clero. Digam ao povo que os padres sofrem de solidão.
25 – Comecem a fechar as igrejas por causa da penúria de padres. Definam como boa e econômica tal prática. 
Expliquem que Deus ouve as orações em todo lugar. Desse modo as igrejas se tornam extravagantes desperdícios de dinheiro.
Fechem antes de tudo as igrejas onde é praticada a piedade tradicional. 
26 – Utilizem comissões de leigos e de padres fracos na fé que condenam e reprovam sem dificuldade qualquer aparição de Maria e qualquer milagre aparente, especialmente do Arcanjo São Miguel.
Assegurem-se de que nada disso receberá a aprovação segundo o Vaticano II. Apelem à obediência à autoridade se alguém obedecer as revelações ou refletir sobre elas.
Indiquem os videntes místicos como desobedientes às autoridades eclesiásticas.
Façam-nos perderem o prestígio, então ninguém pensará mais em levar em conta a mensagem deles.
27 – Elejam um anti-papa. Afirmem que ele reconduzirá os protestantes à Igreja e, talvez, até os hebreus.
Um anti-papa poderá ser eleito se o direito de voto for dado aos bispos. Então serão eleitos tantos anti-papas, que será entronizado um Anti-papa como compromisso.
Afirmem que o verdadeiro Papa morreu.
28 – Retirem a confissão, antes da comunhão, das crianças desde os primeiros anos de escola, assim eles zombarão dela completamente quando eles estiverem nas séries superiores.
Então a confissão desaparecerá.
Introduzam a confissão comunitária com a absolvição em grupo.
Expliquem para o povo que isso ocorre por causa da penúria de padres.
29 – Façam mulheres e leigos distribuírem a comunhão. Comecem depositando a comunhão sobre a mão, como os protestantes, no lugar de depositá-la sobre a língua. Expliquem que Cristo fazia assim.
Recolham algumas Hóstias para as “missas negras” nos templos.
Em seguida, distribuam, no lugar da comunhão pessoal, um âmbula de hóstias não consagradas que podem ser levadas para casa.
Expliquem que deste modo devem ser tomados os dons divinos na vida de todos os dias. 
Coloquem distribuidores automáticos de hóstias para as comunhões, e chamem-nos de tabernáculos.
Digam que devem ser trocados sinais da paz.
Encorajem as pessoas a andar na igreja para interromper as devoções e as orações.
Não façam o sinal da cruz, façam ao invés um sinal da paz.
Expliquem que Jesus também andou para saudar seus discípulos.
Não consintam com nenhuma concentração em tais momentos.
Os padres devem virar as costas para a Eucaristia e honrar o povo.
30 – Depois que um anti-papa for eleito, dissolvam os sínodos de bispos, as associações de padres e os conselhos paroquiais. 
Proíbam todos os religiosos de discutir, sem permissão, essas novas disposições.
Expliquem que Deus ama a humanidade e detesta aqueles que aspiram à glória.
Acusem de desobediência à autoridade eclesiástica todos aqueles que questionarem.
Desencorajem a obediência a Deus.
Digam às pessoas que elas devem obedecer aos seus superiores eclesiásticos.
31 – Confiram ao anti-papa o máximo de poder: escolher seus próprios sucessores.
Ordenem, sob pena de excomunhão, que todos aqueles que amam Deus carreguem o sinal da Besta. Mas não o chamem de “sinal da Besta”.
O sinal da cruz não deve ser mais feito, nem carregado pelas pessoas.
Fazer o sinal da cruz será designado como idolatria e desobediência.
32 – Declarem falsos os dogmas precedentes, exceto o da infalibilidade do Papa.
Proclamem Jesus um revolucionário fracassado.
Anunciem que o verdadeiro Cristo virá logo.
Somente o anti-papa eleito deve ser obedecido.
Digam ao povo que é preciso se inclinar quando seu nome é pronunciado.
33 – Ordenem a todos súditos do papa combaterem em santas cruzadas para estender a única religião mundial.
Satanás sabe onde se encontra todo o ouro perdido.
Sem piedade, conquistem o mundo! Tudo isso trará à humanidade o que ela sempre desejou: “a era de ouro da paz”. 
Fonte: Dominus Est - http://catolicosribeiraopreto.com/como-destruir-a-igreja/ - Publicado em 29/12/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário