Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Livro - O Derradeiro Combate do Demônio


"CHEGARÁ UM DIA EM QUE O MUNDO CIVILIZADO NEGARÁ O SEU DEUS, EM QUE A IGREJA DUVIDARÁ COMO PEDRO DUVIDOU."


“O Derradeiro Combate do Demônio“ é obra compilada e editada em 2003 pelo Padre Paul Kramer e a equipe de redação da “Missionary Association”, de Buffalo, Estados Unidos, consolidando aprofundados estudos sobre a Mensagem de Fátima e especialmente sobre o Terceiro Segredo. A mesma entidade, sob o nome de Associação Missionária, tem sede em Coimbra, Portugal, e é responsável pela tradução portuguesa.
A história de Fátima é sobejamente conhecida no Brasil, e praticamente não há católico que não tenha ouvido falar do chamado “Terceiro Segredo”. Todavia, para maior precisão, relembremo-nos de que em 13 de maio de 1917 Nossa Senhora apareceu no local chamado Cova da Iria, em Fátima, Portugal, a três pastorinhos – Lúcia dos Santos, Francisco e Jacinta Marto, crianças entre sete e dez anos de idade – pedindo-lhes que voltassem àquele local no mesmo dia dos meses subsequentes, e entrementes, rezassem o terço e fizessem penitência.
Nos meses seguintes, a Virgem Maria fez-lhes diversos pedidos, revelou-lhes acontecimentos futuros e confiou-lhes três segredos, a serem oportunamente divulgados. Finalmente, na última aparição, a 13 de outubro, diante de 70.000 pessoas, que a notícia das aparições atraíra de todo o país, a Mãe de Deus realizou um prodígio espetacular: o sol, durante vários minutos, pareceu girar no céu e descer à terra em ziguezague, no que se tornou conhecido como “o Milagre do Sol”. Ficava assim patenteada a autenticidade das revelações e a seriedade dos pedidos feitos por Nossa Senhora ao gênero humano e à Igreja, por intermédio de três crianças inocentes e sinceras.
A Santíssima Virgem mostrou aos pequenos videntes um vislumbre do Inferno, aonde vão as almas dos pobres pecadores, por não terem quem reze e se sacrifique por elas;  revelou que as iniquidades humanas já enchiam todas as medidas, sendo iminente um castigo dos Céus; profetizou diversos flagelos, como a eclosão da Segunda Guerra Mundial e grandes males para a humanidade, dentre os quais guerras, perseguição à Igreja e mesmo a aniquilação de várias nações, por conta de erros que se propagariam a partir da Rússia, valendo lembrar que tais revelações ocorreram em plena Primeira Grande Guerra e meses antes da revolução bolchevique, com cuja eclosão nem Lenine sonhava àquela altura.
Para impedir tais males, Nossa Senhora pediu coisas bastante simples: a reza diária do terço, com uma nova oração pelas almas, a comunhão reparadora durante cinco primeiros sábados, e a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, a ser oficiada pelo Papa em conjunto com todos os bispos do mundo. Isto feito, a Rússia converter-se-ia e o mundo teria paz.
Dos três pastorzinhos, os dois mais novos, Francisco e Jacinta, morreram durante a epidemia de gripe espanhola de 1918, conforme a promessa da Virgem, de que logo os levaria ao Céu. Lúcia sobreviveu-lhes por mais de 80 anos, tornando-se freira carmelita e permanecendo na terra durante todo o século vinte, como garante das revelações e guardiã do “Terceiro Segredo”, a mensagem pessoal de Nossa Senhora ao Papa reinante em 1960, a quem incumbiria a sua divulgação.
Os elementos basilares da Mensagem de Fátima são os seguintes:
·       Muitas almas vão para o Inferno por causa dos pecados que cometem.
·       Para salvá-las, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria.
·       Para tanto deverá a Rússia ser consagrada ao Imaculado Coração de Maria, em cerimônia pública oficiada pelo Papa, em comunhão com todos os bispos do mundo. Isto feito salvar-se-ão muitas almas e haverá paz; caso contrário, a Rússia espalhará seus erros pelo mundo, haverá guerras, fomes, perseguições à Igreja e o martírio dos bons, o Papa muito sofrerá, e várias nações serão aniquiladas.
·       Além disto, a devoção ao Imaculado Coração de Maria manifestar-se-á pela comunhão reparadora, mediante a qual Nossa Senhora promete assistência na hora da morte a todos aqueles que, com o fim de a desagravar, durante cinco primeiros sábados, confessarem, comungarem, recitarem o terço e lhe fizerem 15 minutos de companhia, meditando nos 15 mistérios do rosário.
·       Ademais, formulou a Senhora um pedido urgente, que na recitação do terço, ao final de cada dezena, inclua-se a oração: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do Inferno. Levai as almas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem”.
A Igreja, com a cautela e o vagar de sempre, terminou por reconhecer a autenticidade das aparições e a validade das advertências e pedidos de Maria, tanto que autorizou a devoção da comunhão reparadora e a nova oração pelas almas, que passou a integrar a recitação do terço. Em Portugal e no Brasil no dia 13 de outubro, data do “Milagre do Sol”, festeja-se Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e naquele país, já em 1931, o episcopado consagrou a nação portuguesa ao Imaculado Coração de Maria.
Com tantas mostras de reconhecimento oficial e oficioso, é de espantar que o mais fundamental pedido da Virgem Maria – a consagração da Rússia – condição “sine qua non” para poupar a humanidade e a Igreja de indizíveis flagelos, não tenha até hoje sido atendido, bem como tenha sido, ao que tudo indica, parcialmente escamoteado ao público o conteúdo do “Terceiro Segredo”, cuja divulgação a Senhora de Fátima autorizara a partir de 1960.
Esta é a temática do livro “O Derradeiro Combate do Demônio“, que com minuciosa cronologia e abundante documentação desvenda tudo quanto se fez e deixou de fazer a propósito da mensagem de Fátima. A obra é um candente libelo contra certos membros da alta hierarquia eclesiástica, responsabilizando-os pelos males que assolam a Igreja e o mundo, por conta do não atendimento do singelo desejo de Nossa Senhora.
Os autores analisam em especial a incompleta divulgação do “Terceiro Segredo”, que se pretendeu reduzir a um simples aviso quanto ao atentado sofrido pelo Papa João Paulo II em 13 de maio de 1981, e a ausência da consagração da Rússia, demonstrando por que as “consagrações do mundo” feitas até o momento não preenchem as condições determinadas pela Santíssima Virgem, e assim não podem afastar as catastróficas consequências dessa inexplicável omissão.
Dentre tais conseqüências, as mais patentes são a descristianização do mundo ocidental, e a crise sem precedentes que atinge a Igreja Católica, causas primeiras de todos os males previstos por Maria, e que não poderiam deixar de constituir a parte não divulgada do “Terceiro Segredo”. O livro deixa entrever que este referir-se-ia a uma apostasia de parte do clero, a começar pelo cimo.
Todavia, esse quadro sombrio é amenizado pela esperança de que a mobilização dos fiéis católicos e sua estrita devoção ao Coração de Maria levem a alta hierarquia da Igreja a atender aos pedidos de Nossa Senhora de Fátima, cumprindo assim a Sua profecia, de que “por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará”.
Em suma, trata-se de um livro denso e instigante, demasiado extenso e minucioso para caber numa simples resenha, e cuja leitura integral se recomenda, portanto,  a todos que se afligem com os padecimentos da Igreja de Cristo nestes tempos tenebrosos.
RESENHA: Fratresinum

PEDIDOS
Rodrigo Souza
Facebook: http://www.facebook.com/rodrigotomazsouza

Nenhum comentário:

Postar um comentário