Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sábado, 30 de abril de 2016

Michael Voris revela como Jesus o libertou de um estilo de vida homossexual.


E a “misericórdia” recai sobre Michael Voris.
Michael Voris se tornou internacionalmente conhecido por seu apostolado a favor da fé Católica. Ele peitou Bruno Forte durante o Sínodo da Família, ao perguntar-lhe que contribuição o estilo de vida homossexual podia dar para a Igreja. Michael Voris, agora compreendemos a razão, tornou-se um combatente contra a máfia e o lobby gay que estão destruindo a Igreja. A misericórdia dos misericordiosistas é cavar e desenterrar o passado do homem para chantageá-lo. Se Deus esquece os pecados perdoados, alguns Bispos misericordiosistas não esquecem!

Michael Voris revela como Jesus o libertou de um estilo de vida homossexual.

Por LifeSiteNews, 22 de abril de 2016 
Tradução: FratresInUnum.com
O pregador Católico online Michael Voris, o fundador do site Church Militant e conhecido mundialmente por seu famoso programa “The Vortex, onde mentiras e falsidades são pegas e expostas”, revelou pela primeira vez que esteve ativamente envolvido com o estilo de vida homossexual “durante um período de tempo prolongado”.
O fenômeno da internet que sempre teve o zelo de expor erros e falsidades mesmo quando envolvia bispos, há muito tempo havia admitido que se converteu deixando pra trás um estilo de vida pecaminoso, sem, contudo, jamais ter antes revelado sua natureza específica.
“Eu já disse muitas vezes – em público – que eu estava em um estado de pecado mortal e se eu tivesse morrido, eu teria sido condenado”, disse Voris em um episódio do Vortex divulgado quinta-feira. “Eu vou revelar agora que na maioria dos meus anos, até a idade dos trinta, fui uma pessoa confusa sobre a minha própria sexualidade e vivi uma vida de relacionamentos de coabitação com homens homossexuais”, disse ele. Vorris fez questão de deixar claro que esses graves pecados ocorreram antes de sua “conversão para a Fé”.
“Desde a minha volta à Fé, eu passei a abominar todos estes pecados, especialmente os outros muitos e muitos pecados que cometi que nada têm a ver com a sexualidade”, acrescentou Voris.
Voris disse que decidiu se antecipar e revelar os detalhes de seu passado por ter recebido informação segura sugerindo que “a Arquidiocese de Nova York está recolhendo, preparando e filtrando silenciosamente detalhes da minha vida passada com o objetivo de me desacreditar publicamente, fechar este apostolado e o trabalho que fazemos aqui”. Mas, além desso impulso, Voris diz se arrepender de não ter revelado a natureza de seus pecados antes  porque “é como se estivesse limitando Deus”e não deixando talvez que seu exemplo pudesse inspirar outros envolvidos com o estilo de vida homossexual a se voltar para Deus para buscar ajuda.
“Desde o tempo do meu retorno à Fé, eu não queria outra coisa, senão que outros pudessem também experimentar a alegria e a verdade vivificante da Igreja Católica”, disse Voris, “para saber que os mortos podem ser levantados, para considerar profundamente o que realmente significa  ‘Com Deus todas as coisas são possíveis”.
“Ele pode até restaurar a sua antes confusa e ferida sexualidade”, acrescentou Voris. “Não importa – qualquer que seja o problema, seja qual for o pecado, seja qual for a profundidade da escuridão mais densa, não há lugar que Deus não possa ir até você e o resgatar”
Durante o episódio especial de Vortex, o fundador do site Church Militante pede desculpas a “qualquer um que se sinta ofendido” por essas revelações, deixando claro que ele “jamais teve a intenção de enganar”, mas apenas “não via a necessidade de fornecer detalhes explícitos dos seus pecados passados” .
Enquanto ele diz não saber quais serão as consequências dessa revelação para o seu apostolado, ele reza para que “seja feita a vontade de Deus”. Concluindo, diz: “Nós nunca deixaremos de  declarar  estas verdades, as glórias da Fé, independentemente do que vier acontecer. “
* * *

Divulgamos, a seguir, nossa transcrição do vídeo em que Michael Voris faz a revelação.
Se você tem filhos por perto, talvez seja melhor vocês verem o que eu tenho a dizer antes deles.
Como vocês provavelmente sabem, esse apostolado esteve um pouco silencioso ao longo desta semana. Mas porque uma situação evoluiu rapidamente eu devo deixar-lhes a par do que está acontecendo. Essa situação envolve os pecados de minha vida passada antes da minha volta completa à Fé Católica. Nós temos informações seguras vindas de várias fontes de autoridade que a Arquidiocese de Nova York está coletando e preparando silenciosamente um dossiê com detalhes da minha vida passada com o objetivo de me desacreditar publicamente, fechar esse apostolado e o trabalho que desenvolvemos aqui.
Eu nunca escondi que minha vida antes da minha conversão à Fé foi extremamente pecaminosa. Eu disse isso muitas vezes – em público – que eu estava em um estado de pecado mortal, e se eu tivesse morrido, eu teria sido condenado. Também revelei que esses pecados eram de natureza sexual e que eles ocorreram ao longo de um período de tempo prolongado. O que eu não fiz foi revelar a natureza específica ou detalhes dos pecados, porque quando eu retornei de volta para a casa, para a Igreja, eu não pensei que uma confissão pública cheia de detalhes era necessária para começar a proclamar a grande misericórdia de Deus.
Talvez essa tenha sido uma avaliação errada. Eu seriamente não sei. Talvez ao longo destes anos eu deveria ter revelado maiores detalhes. Mas eu penso assim agora, e mais ainda nesse momento específico.
Seja lá o que for, agora eu vou revelar que na maioria dos meus anos durante meus trinta anos, eu vivi confuso com relação a minha própria sexualidade, eu vivi uma vida de relações de cohabitação com homens homossexuais. Externamente, eu vivia aquele estilo de vida e contribui para o escândalo, além dos pecados sexuais propriamente ditos. Mas no meu interior, eu estava profundamente dividido e em conflito em relação a tudo aquilo. Durante grande parte dos meus vinte anos, eu tive relações sexuais tanto com homens adultos como mulheres adultas.
Estes são os pecados de minha vida passada os quais eu admito, torno públicos e assumo minha responsabilidade por eles. E tudo isso se deu antes do meu retorno à Fé.
Desde a minha reversão, eu passei a abominar todos estes pecados, especialmente num mundo de muitos e muitos outros pecados que nada têm a ver com a sexualidade. Eu havia cedido às dores profundas da minha juventude, buscando consolo na luxúria, e, nesse processo, abri mão de minha masculinidade.
Muitos de vocês conhecem a história de orações e sacrifícios da minha mãe intercedendo a Deus em meu favor para que eu deixasse aquela vida pecaminosa e voltasse para casa, para a Igreja. Como último recurso, ela rezou oferecendo a Deus qualquer sofrimento que fosse necessário para obter as graças suficientes para minha conversão. Foi logo depois desse oferecimento de vida que os médicos a diagnosticaram com um câncer no estômago em estágio inicial. Alguns anos mais tarde ela faleceu.
Durante o último ano de sua vida, eu comecei a mudar, começei a receber os Sacramentos com mais frequência. Quando minha mãe morreu, eu jurei sobre o seu caixão que eu mudaria de vida. Eu disse: “Mãe, o que você passou por minha causa, não terá sido em vão”. Eu retornei total e completamente à Fé e no giro de dois anos mais tarde, comecei este apostolado.
Eu estava nas nuvens, cheio de gratidão pelo que Deus havia feito por mim através da minha mãe e de seu sofrimento. Eu tinha sido resgatado de uma escuridão espiritual infeliz, horrível,  onde eu quase perdi toda a compreensão de mim mesmo. E a fim de compreender a grande misericórdia de Deus aqui, você tem que perceber as grandes profundezas do mal correspondente em que eu me encontrava mergulhado. Aqueles foram terríveis dias, anos.
Eu trazia dentro de mim uma grande dor provenientes da minha infância e minha juventude que precisavam ser superadas e em vez de recomendar-me a Deus na minha juventude, eu cedi à  carne e morri espiritualmente. Eu tremo cada vez que penso agora qual seria a minha sorte se eu tivesse morrido em um acidente de trânsito ou algo assim.
Eu tinha abrido mão de mim mesmo – da minha masculinidade, minha identidade, minha auto-compreensão, a minha própria dignidade como um católico batizado. Como já disse publicamente, sem mencionar os detalhes, eu vivi uma vida terrível e estaria no inferno se eu tivesse sido morto antes de voltar para a Fé.
Eu quero tomar um momento para pedir perdão a qualquer um que de alguma forma se sinta ofendido por essa revelação.  Eu jamais tive a intenção de iludir ou enganar. Eu só não via a necessidade de fornecer detalhes explícitos dos pecados do passado, a fim de informar as pessoas sobre a Fé. Eu pensei que bastava simplesmente declarar a verdade, enfatizar que levei uma vida horrível, e que através dos esforços de minha mãe, foi me concedido graça suficiente para voltar para casa como um filho pródigo.
Desde o tempo do meu retorno à fé, eu não queria outra coisa senão que outros também pudessem experimentar a alegria e a verdade da Igreja Católica, para saber que os mortos podem ser levantados, e considerar profundamente o que realmente significa:  “Com Deus todas as coisas são possíveis”.
Todas as coisas são possíveis. “Ainda que os vossos pecados sejam como escarlate, Eu os tornarei brancos como a lã”. Mesmo aquele pecado aparentemente mais difícil, irreversível, aquele que nem com um milhão de tentativas você consegue desvencilhar-se. Todas as coisas são possíveis. Nada é impossível para Deus. Ele pode restaurar até mesmo uma sexualidade confusa e despedaçada. Não importa – seja qual for o problema, seja qual for o pecado, seja qual for a profundidade da escuridão mais densa, não há lugar que Deus não possa ir até você e salvá-lo.
Ele fez isso para um número incontável de homens e mulheres com vidas horríveis, vidas horríveis que se tornaram santas: Paulo, Agostinho, Francisco, Inácio, Margarida de Cortona, a santa padroeira de prostitutas reformadas.
A Igreja está repleta de tais histórias, tanto que quase se poderia dizer que parece ser a missão da Igreja recolher os pecadores mais miseráveis e transformá-los em santos. Isso é exatamente o que a missão da Igreja é!
Há um poder real na Cruz. Não é apenas poesia bonitinha e canções Igreja. “Levante alto a cruz de Cristo”, de fato. São Paulo percebeu isso quando ele parou de assassinar os primeiros católicos. Eu não estou aqui retratando-me como um santo, mas hoje estou aqui para dizer-lhe tudo sobre a transformação que a fé produz, é real. É verdade. Eu sei que é verdade.
Através dos ensinamentos desta Santa Igreja Católica estabelecidos pelo Filho de Deus em Pedro pela minha salvação, a sua salvação, por meio de Seus sacramentos, através de Seu poder intrínseco, que foi me dado de volta a minha masculinidade que eu tinha desperdiçado.
Eu fui restaurado à vida. É verdade, cada pedaço dela. E quando você sabe, você sabe – e você quer todos os outros venham a conhecê-la. E você quer se certificar que nada os impeça de saber o que agora você sabe.
É libertador. É uma grande alegria.
Desde nossos primeiros dias, o que nós fazemos aqui tornou-se um alvo para o demônio. Ele nos colocou diante de tantas armadilhas que é até difícil para mim mesmo lembrar. O objetivo tem sido o de fazer-nos fechar esta missão porque falamos constantemente sobre a glória da Igreja Católica e seu poder vivificante. Ele não quer que a mensagem seja ouvida. Ele quer que as pessoas continuem sendo ludibriadas.
Fiz muitos erros e erros como o líder daqui, mas no que diz respeito a este ponto específico, foi um erro não trazer isto a público antes. Mas eu não o fiz para enganar, mas porque eu não entendia a necessidade.
Agora eu faço. Eu estava limitando Deus. Eu estava restringindo, colocando limitações na boa nova de Seu poder salvífico. Ele não apenas me salvou de uma vida ruim – Isso é muito geral. Em termos mais concretos eu me afundei nas profundezas das águas escuras mais poderosas, a tempestade, um mar de pecado, e Ele retirou-me de lá- pois nada é impossível para Deus. Nada.
Eu não sei ainda qual será o resultado de tudo isso. É difícil falar e para além de desagradável recordar. Mas esses pecados são o passado. Esta é uma nova vida, um novo homem, como diz São Paulo.
É por isso que quando estive em Fátima há cinco anos atrás, eu aproveitei-me do momento e consagrei especificamente a minha castidade à Bem Aventurada Mãe. Aquela virtude que eu havia profanado, agora eu pedi que fosse consagrada, protegida por ela.
Desde o seu primeiro momento, esse apostolado foi colocado sob os cuidados de São Miguel Arcanjo e Nossa Mãe Santíssima, Aquele que o derrotou no céu e aquela que o derrotou na terra e na eternidade. E como um lembrete para ele: você vai atacar em seu calcanhar, mas ela vai esmagar sua cabeça.
Nós nunca deixaremos de declarar estas verdades, as glórias da fé católica, independentemente do que venha acontecer. Se tudo isto está ameaçado por causa das revelações dos meus pecados passados, então rezem para que seja feita a vontade de Deus.

Obrigado por suas orações, seu apoio e sua compreensão, bem como a medida de perdão que vocês estão prontos para estender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário