Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sábado, 6 de agosto de 2016

Francisco está certo.


"Ao final do CVII, me olhei no espelho e vi que era um Cardeal de uma religião para a qual não entrei" (Cardeal Ottaviani).


No tempo do pós-CVII, que criou a outra igreja, como disse Gustavo Corção “São portanto duas as Igrejas atualmente governadas e servidas pela mesma hierarquia: a Igreja Católica de sempre, e a Outra.”, vemos nas redes, ditas sociais, manifestações contra decisões tomadas pelos diretores da chamada Outra, que procuram aplicar as resoluções acertadas na década de 60 para a criação da nova “religião”.
Dom Marcel Lefebvre várias vezes informou da Outra. Na Carta Aberta aos Católicos Perplexos, em que falava sobre a situação do Batismo, Casamento, Penitência e Extrema-Unção, vemos uma definição de cada Sacramento acima, na visão da nova religião.
Outro documento interessante é o Para continuar sendo católico teria que se tornar protestante? Do mesmo prelado: “Esse espírito de ecumenismo não católico foi o instrumento do qual mãos misteriosas se serviram para tentar quebrar e perverter a doutrina ensinada desde os tempos evangélicos até nossos dias, doutrina pela que correu e segue correndo tanto sangue de mártires.” 
Para muitos na celebração que chamam de missas, fazem tudo o que é profano, pelos ditos sacerdotes e os seus “ministros extraordinários”, alguns fiéis que lamentam as abominações que praticam, mas esquecem que tudo é permitido nesse rito paulino.
Não há profano, nem sacrilégio, o rito paulino permite, pois é uma adaptação pela Outra do rito de Cranmer e do culto luterano de Martinho Lutero. Por tanto, a comunhão na mão é válida, as músicas protestantes e protestanizadas são válidas, não ajoelhar na consagração é válido, usar mini-roupas é válido, o uso de ministros extraordinários para distribuir a hóstia é válido, até podem celebrar pseudos-eucaristias, o relativismo é válido, a negação dos dogmas é válido, comunhão a divorciados, recasados, a gays, a união homossexual, a maçonaria, o comunismo, o uso de clerimam por seus sacerdotes e até mesmo a utilização de roupas comuns sem nenhuma indicação, a adoração de Buda, Maomé tudo é válido na Outra religião, além de permitir cultos e a não necessidade de conversão para frequentar a sua “religião” é permitido e agora o estudo para a possibilidade de diaconisas.
O Francisco está certo, ele apenas está aplicando o que foi discutido e documentado na década de 60, que ao longo dos últimos cinquenta anos foram inseridos para a criação da nova religião. Errados são os cristãos que acreditam em Jesus Cristo e na sua Igreja e seguem a Religião de Deus.

Foi criado um monstro, uma quimera, mas o Francisco está certo em querer aplicar tudo a sua nova religião ou a "Outra" conforme Corção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário