Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Importante Informação Espiritual: Devoção à Santa Virgem Maria e a Reza do Rosário


Reze o santo Rosário da Santa Virgem Maria todos os Dias


Por
Mosteiro da Sagrada Família

Como Rezar o santo Rosário da Santa Virgem Maria

Nós recomendamos aos católicos a rezarem o Rosário completo, as 15 décadas, todos os dias, se possível. Um grupo de mistérios em três diferentes momentos do dia é o recomendado por São Luís de Montfort como uma boa maneira de o cumprir. Sinceramente, muitos católicos que passam a maior parte do dia em casa e não estão a rezar o Rosário completo, quando o podiam fazer facilmente. Estão, portanto, a desperdiçar oportunidades de obter tremendas graças provenientes do Rosário e de auxiliar a salvação de outras almas mediante as suas orações. A devoção à Santa Virgem Maria, a Avé Maria, e o santo Rosário são fundamentais. Os católicos necessitam de aprender e entender o poder da devoção à Santa Virgem Maria, da Avé Maria, e do Santo Rosário.

São Luís de Montfort (+1710): «O Bem-Aventurado Alano de La Roche, que era devotíssimo da Virgem Maria teve várias revelações dela e sabemos que ele confirmou a verdade destas revelações através de um solene juramento. Três delas possuem ênfase especial: a primeira, quando as pessoas não rezam a Ave Maria (a Saudação Angélica que salvou o mundo) com cuidado, ou porque elas estão entediadas, ou mesmo porque têm aversão a ela, é um sinal de que elas provavelmente e com certeza serão condenadas à punição eterna.» (O Segredo do Rosário, tradução de Geraldo Pinto Faria Jr., pág. 34)

São Luís de Montfort (+1710): «… há algumas práticas interiores mui santificantes para aqueles que o Espírito Santo chama a uma alta perfeição. Estas podem ser expressas em quatro palavras: fazer todas as coisas por Maria, com Maria, em Maria e para Maria, para que as possamos fazer mais perfeitamente por Jesus, com Jesus, em Jesus e para Jesus.» (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #257)
São Luís de Montfort

Nós aconselhamos vivamente aos católicos a fazerem a consagração à Santa Virgem Maria, a qual São Luís de Montfort explica em seu livro, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria.

São Luís de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #39: «Não devemos confundir devoção à Santa Virgem Maria com devoções a outros santos, como se devoção a ela não fosse muitos mais necessária do que devoção a eles, como se devoção a ela fosse uma questão de supra-rogação [devoção especial e extra].»

São Luís de Montfort (+1706): «Faça-me, se quiseres, uma nova estrada para Jesus, e pavimente-a com todos os méritos dos bem-aventurados, adorne-a com todas as virtudes heróicas, ilumine-a com todas as luzes e belezas dos anjos, e faça com que todos os anjos e santos estejam eles mesmos lá para escoltar, defender e sustentar aqueles que caminham por esta; e ainda assim, em verdade, digo com ousadia, e repito que digo isto em verdade, eu preferiria o caminho perfeito e imaculado de Maria à este novo.» (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #158)

Precisamente porque a maioria não entende a singular conexão da Santa Virgem Maria a Jesus e o seu papel na Encarnação e na salvação das almas é que não obtêm muito progresso no caminho para a perfeição.

São Luís de Montfort: «Assim como há segredos da natureza pelos quais operações naturais são executadas mais facilmente, num curto período de tempo e com pouco custo, do mesmo modo há segredos na ordem da graça pelos quais operações sobrenaturais, tais como livrarmo-nos de nós mesmos, enchermo-nos de Deus, e tornarmo-nos perfeitos, são executadas mais facilmente. A práctica que irei agora revelar [da Verdadeira Devoção a Maria] é um destes segredos, desconhecido pela grande maioria dos cristãos, conhecido por poucos dos devotos, e practicado e desfrutado por um número ainda menor.» (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #82)

São Luís de Montfort (+1710): «Mediante esta práctica [a Verdadeira Devoção a Maria que ele ensina], fielmente observada, darás mais glória a Jesus num mês do que em qualquer outra práctica, por mais penosa que seja, em muitos anos…» (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #222)

São Luís de Montfort (+1710): «… muitos outros provaram insuperavelmente, apartir dos sentimentos dos Padres (entre outros, Santo Agostinho, Santo Efrém, São Cirílo de Jesuralém, São Germano, São João Damasceno, Santo Anselmo, São Bernardo, São Bernardino, São Tomás e São Boaventura), que devoção a Maria é necessária para a salvação, e que… trata-se de uma marca infalível de reprovação o carecer de estima e amor pela santa Virgem.» (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, #40)

A propósito do Santo Rosário, a Irmã Lúcia disse o seguinte ao Padre Fuentes numa famosa entrevista em 1957:

«A Santíssima Virgem, nestes últimos tempos em que vivemos, atribuiu uma nova eficácia para a recitação do Rosário, de tal maneira que não há problema que, independentemente do quão difícil seja, mesmo tratando-se de vidas de pessoas ou nações, não se resolva pela oração do Santo Rosário. Com o Santo Rosário, iremos nos salvar. Iremos nos santificar. Consolaremos o nosso Senhor e obteremos a salvação de muitas almas.»

A JUSTIÇA DE MARIA
É certo que foi conferido à Mãe de Deus um cargo especial de misericórdia pelo Senhor Jesus Cristo. Qualquer pecador, não importa o quão tenebroso seja o seu estado, pode confiantemente recorrer a ela a qualquer momento. Ao mesmo tempo, no entanto, a citação que se segue revela a justiça de Maria. Tendo ela uma alma perfeita e uma fé perfeita, está também em perfeita sintonia com a justiça de Deus. Este incidente demonstra-nos que aqueles que pensam que podem pecar mortalmente e desprezar a graça de Deus — e que ela irá sempre de alguma forma encontrar um modo de obter para eles a misericórdia de Cristo — estão muito enganados.

Santo Afonso (c. 1755): «No ano de 1611, no célebre santuário de Maria em Montevergine, sucedeu que, na vigília de Pentecoste, havendo gente amultuada que profanou aquela festa com bailes, excessos e conduta imodéstia, avistou-se inesperadamente um incêndio proveniente da casa de entretenimento onde estavam, de modo que em menos de hora e meia foi tudo consumido pelas chamas, e mais de mil e quinhentas pessoas foram mortas. Cinco pessoas que sobreviveram afirmaram sob juramento terem visto a própria Mãe de Deus, que com duas tochas acesas andava a pôr fogo na pousada.» (Le Glorie di Maria [As Glórias de Maria], pág. 659)

Nós recomendamos a todos os católicos que obtenham e leiam os seguintes livros. Se uma pessoa lê e pensa acerca dos novíssimos, irá muito provavelmente evitar o pecado, a ocasião de pecado e viver uma boa vida. Nós consideramos estes livros essenciais para uma adequada formação espiritual, e cremos que uma pessoa ganhará mais ao lê-los do que ao ler muitos outros livros:
Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, de São Luís de Montfort;
Preparação para a Morte, de Santo Afonso;

Nossa Senhora de Fátima, de William Thomas Walsh (para familiarizar-se com e viver a mensagem da Santa Virgem Maria comunicada em Fátima).

Nenhum comentário:

Postar um comentário