Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Sem medo do Estado Islâmico: 100 crianças iraquianas fazem a Primeira Comunhão!


"Ego te baptizo in nomine Patris, et Filii, et Spiritus Sancti."


A missa de primeira comunhão na localidade iraquiana de Alqosh foi um momento histórico para a comunidade, que tem estado há longo tempo sob a mira dos covardes fanáticos do grupo terrorista Estado Islâmico. Nas palavras de dom Basil Yaldo, bispo auxiliar de Bagdá e colaborador próximo do patriarca Louis Raphael Sako, esta celebração com uma centena de crianças traz “esperança de paz e normalidade“.

O patriarca dos católicos caldeus presidiu a cerimônia, que contou com “todos os sacerdotes da cidade, as freiras e mais de 700 pessoas. Os fiéis estavam entusiasmados porque, pela primeira vez, o patriarca celebrava comunhões na comunidade”, relata dom Yaldo.

Assim como várias outras cidades no Curdistão iraquiano, também Alqosh acolheu uma vasta quantidade de refugiados.

“A vida na região está quase de volta ao normal”, conta o auxiliar de Bagdá. “Esperamos que, em breve, toda a planície [de Nínive] seja libertada dos jihadistas e que os refugiados possam voltar para as suas aldeias”.

Os trabalhos de proteção da área, acrescenta, “já começaram, e, durante os últimos dois dias, as tropas iraquianas batalharam para libertar as aldeias dos arredores de Mossul”.

Dirigindo-se aos meninos e meninas que receberam a primeira comunhão, o patriarca Sako os exortou a não abandonar a sua terra, a cidade de Alqosh, mas a ficar e ajudar na sua reconstrução: “Há um legado (cristão) a ser preservado“.

O patriarca dos católicos caldeus também pediu que os jovens “sejam mais fortes, venham à igreja e participem da vida da comunidade cristã do mesmo jeito que se participa da vida de uma família“.

Após a cerimônia, as crianças fizeram perguntas ao patriarca Sako. Um dos meninos, conforme relata dom Yaldo, disse que, quando crescer, quer se tornar sacerdote para servir aos pobres e necessitados.

O patriarca não conseguiu conter a emoção depois de ouvir essas palavras e reforçou que realmente “é importante apoiar e compartilhar com aqueles que sofrem”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário