Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quinta-feira, 9 de março de 2017

Imagens intactas nas catástrofes, Por que? – II Parte

Imagem de Nossa Senhora Aparecida ficou intacta em Dracena, SP, 22 fevereiro 2016
Não há uma mensagem que Nosso Senhor e Nossa Senhora querem nos comunicar?

Luis Dufaur

Mais imagens de Nossa Senhora saem indenes de calamidades. 
Um aviso e um conforto

O incêndio numa casa de madeira no bairro Santa Clara, em Dracena (SP), constituiu uma surpresa para o Corpo de Bombeiros, chamado para apagar o fogo. 



A casa e tudo o que ela continha, como móveis e objetos em geral, ficou queimada ou carbonizada. Mas, dentro dela, intacta e no lugar onde estava, foi achada uma imagem de Nossa Senhora Aparecida.



A parede de madeira contígua à imagem estava totalmente queimada, segundo informou o Portal Regional (do Jornal Regional de Dracena/SP). 



O bombeiro Anderson Batista
junto à Imagem intocada pelo fogo
em Dracena SP
O bombeiro Anderson Batista se emocionou com a cena, e comentou: “Quando entrei no quarto, encontrei a imagem de Nossa Senhora Aparecida intacta, sem nenhum trinco e muitos menos derretida... (foi) um milagre, pois a temperatura era muito alta para uma simples imagem resistir”.

Essa foi também a opinião de muitos moradores que puderam ver o estado da casa e da imagem.



O tenente Avanço, do Posto de Bombeiros, disse que não havia ninguém dentro da casa e que foram queimados vários objetos, entre os quais o guarda-roupas e uma geladeira. 


Imagem de Nossa Senhora Aparecida incólume
 entre os escombros, Assis, SP.

No mesmo dia, na cidade de Assis (SP), o telhado da Capela do Centro Comunitário Santa Edwiges desabou, destruindo o espaço. Porém, entre estruturas de aço e as telhas sobressaia uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, que ficou de pé no altar, sem sofrer qualquer dano, como noticiou ACIDigital. 



O zelador do Centro Comunitário, Silvério Gandolfo Neto, contou que as demais imagens que estavam no local se quebraram, e que a única a resistir foi a de Nossa Senhora Aparecida.



“Emociona porque a gente é católico e tem fé”, expressou o zelador. No momento do desabamento não havia ninguém no local, fato que, para os moradores, também foi um milagre, pois evitou vítimas.



O espaço tem capacidade para 500 pessoas. “Nós não adoramos imagem, mas sabemos que Nossa Senhora, Mãe de Jesus, está com a gente”, afirmou a aposentada Florinda Gandolfo.



De acordo com o Corpo de Bombeiros, o desabamento do telhado pode ter sido causado pelo alto volume de chuvas.



Milagres de Nossa Senhora e do Santíssimo Sacramento 
no terremoto do Equador em 2016

Nossa Senhora de Monserrate saiu indene do terremoto, Montecristi
Uma imagem de Nossa Senhora de Monserrate emergiu intacta das ruínas da torre de uma igreja a ela consagrada na cidade de Montecristi, no Equador, durante o terremoto de abril, emocionando os fiéis.



Não só a imagem, mas também seu vestido de ouro e sua pequena coroa – símbolo de sua realeza – saíram totalmente intactos.



Nossa Senhora de Monserrate chegou a Montecristi no século XVI, trazida por missionários espanhóis e já tinha sobrevivido a assaltos de piratas e a investidas de governos anticlericais.



Agora, o jornal “The New York Times” conta que ela está atraindo mais fiéis que os milhares que nos meses de novembro vão venerá-la em sua festa. 



A imagem de Nossa Senhora de Monserrate tornou-se um símbolo da proteção divina que nunca desfalece.



“Ela é a mãe que cuidou de nós no terremoto”, dizia o pároco Pe. Ángel Toaquiza. “E que ela tenha ficado intacta foi necessário nada menos que um milagre”, acrescentou.


Da igreja nada ficou e o número dos mortos atingiu várias centenas.



Voluntários nos escombros da
torre da Basílica em Montecristi
O ofício pelos defuntos era rezado na rua, aos pés da imagem inexplicavelmente salva.



Ela teria sido enviada pelo imperador Carlos V e deveria ter seguido para Lima, no Peru.



Mas Nossa Senhora teve outros planos.



O navio inexplicavelmente não conseguia sair do porto, até que o capitão decidiu deixar a imagem na cidade.

Muitos milagres lhe eram atribuídos antes do terremoto.

Incontáveis testemunhos da proteção de Nossa Senhora de Montserrate a seus devotos no colossal abalo telúrico falam apenas dos mais recentes. 

Durante o mesmo terremoto, na cidade de Playa Prieta, a 200 km de Guayaquil, a superiora das Siervas del Hogar de la Madre, Irmã Estela Morales, de 40 anos, não pensou em salvar sua vida, mas em resgatar o Santíssimo Sacramento presente no sacrário da capela da comunidade, noticiou ACI Prensa. 

E foi precisamente isso que a salvou. Esqueceu-se de si e pensou sobretudo em Jesus Cristo, presente verdadeiramente nas Sagradas Espécies. E Jesus cuidou dela.



Assim ficou o convento das irmãs '
Siervas del Hogar de la Madre' 
de Playa Prieta.Sor Estela saiu
viva das ruínas com o Santíssimo
Sacramento
“Quando ela já tinha o Senhor entre suas mãos – conta um relatório da comunidade – tudo desabou em volta dela, e ela mesma foi cair no andar de baixo. Ela pensou em resgatar o Senhor antes que salvar sua própria vida, e o Senhor a resgatou”.

Outras 10 religiosas ficaram presas entre os escombros. As irmãs Merly, Guadalupe e Mercedes ficaram desaparecidas durante muito tempo sob o entulho.



O socorro demorou pelo acúmulo de ruínas. Elas se animavam entre si rezando e cantando, sobretudo quando parecia que a morte tinha chegado e se sentiam afogadas pela falta de oxigênio. 



Mas no terremoto faleceu a Irmã Clare Crockett, bem como as noviças Jazmina, Mayra, Maria Augusta, Valeria e a postulante Catalina.



A imagem de Nossa Senhora
da Luz, em Tarqui, Manta,
intocada pelo terremoto.
Na paróquia de Tarqui, em Manta, uma das zonas costeiras mais afetadas pelo sismo, a imagem de Nossa Senhora da Luz também permaneceu intacta em sua redoma de vidro depois do funesto terremoto de 7,8 graus de 16 de abril, segundo informou a agência ACI Digital. 



A urna da Virgem Maria, padroeira das Oblatas de São Francisco de Sales, não sofreu qualquer dano, apesar de a escola em que estava ter ficado totalmente destruída. 



A Irmã Maria del Carmen Gómez, da comunidade de Manta, explicou que “não foi somente a Virgem que permaneceu intacta dentro da sua urna, mas também Jesus Sacramentado. Estava num pequeno oratório na entrada do colégio e foi sepultado. 


Os paramentos litúrgicos usados para a celebração eucarística e outra imagem menor de Nossa Senhora da Luz ficaram intactos”.


Fato análogo aconteceu na paróquia da Virgem do Rosário, na mesma localidade. O templo foi gravemente atingido, mas a imagem de Nossa Senhora que estava na entrada permaneceu em seu lugar. 



O fato fez com que os habitantes da cidade refletissem muito.



Também em Tarqui, na paróquia da Virgem
do Rosário, a imagem entronizada
na fachada ficou em seu lugar enquanto
tudo caía.
Ainda hoje, como talvez nunca antes, os inimigos da Fé na Presença Real de Cristo na Eucaristia estrebucham, desrespeitando-a e entregando- a para pessoas indignas. Também o inferno ruge contra a devoção a Nossa Senhora.



Até quando durará esta ofensiva satânica?



Será preciso que o mundo caia em ruínas, como nessas cidades equatorianas, para que os homens reconheçam a majestade de Jesus Cristo e de sua Mãe, a Corredentora, que é também a Medianeira de todas as graças e a onipotência suplicante?



Se essa hora tremenda chegar para a humanidade, os exemplos da proteção do Céu àqueles que no Equador foram seus filhos fiéis na adversidade se verificarão em maior escala e de modo surpreendente.


Imagem de Nossa Senhora de Lourdes 

jogada no rio pelos comunistas

reaparece maravilhosamente no Camboja

Oito pescadores cambojanos encontraram uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes que tinha sido jogada no rio Mekong há 33 anos. A imagem mede 1,50 metros e pesa 160 quilos segundo informou o diário vaticano L'Osservatore Romano. A profanação ocorreu durante o genocídio perpetrado pela ditadura socialista de obediência chinesa.



Segundo o diário vaticano L’Osservatore Romano, os pescadores não souberam avaliar a importância religiosa da descoberta e venderam a imagem por poucas moedas.



Mas os católicos que sobreviveram ao extermínio comunista logo intuiram ao valor do providencial achado e ficaram com ela a troca de sete sacas de arroz.



Eles a doaram à paróquia de Areaksat, conhecida como Nossa Senhora da Paz. Os paroquianos organizaram uma procissão solene para entronizar a imagem da Virgem de Lourdes. A população a tem renomeado Nossa Senhora do Mekong.

Todo dia deste mês de Maio, grande número de pessoas tem se dirigido até ela e depositado flores a seus pés. As informações foram distribuídas pela agência Catholic News.

É sugestivo que a maravilhosa recuperação tenha acontecido no 150º aniversário das aparições de Nossa Senhora.

Até no longínquo e tão sofrido Camboja, Nossa Senhora de Lourdes faz milagres....



Miraculosa imagem de Nosso Senhor Crucificado 
sai ilesa de terremoto no Peru
O Santuário devastado em foto aérea



O teto afundou, a torre do sino e a torre central desabaram, a cúpula rachou, as imagens caíram no santuário de Ica, no epicentro do terremoto que assolou o Peru e ceifou centenas de vidas.




Mas a miraculosa imagem do “Senhor de Luren”, ficou intacta no seu lugar, em meio às ruínas no coração do drama encorajando a todos.



O povo não hesitou em reconhecer o fato como milagre.


O Senhor de Luren

A imagem representa Nosso Senhor Jesus Cristo crucificado. Ela é venerada desde o século XVI.



O santuário ele próprio sofreu ao longo da história sucessivas destruições e reconstruções por causa de incêndios ou tremores de terra.



Em todos os casos a miraculosa e artística imagem do Crucificado permaneceu incólume.

Símbolo do triunfo imorredouro da Cruz vencendo todos os acontecimentos da história, até os que parecem mais catastróficos.


Rosário salva pescadores portugueses
"A última onda", Emilio Ocón y Rivas, detalhe

José Manuel Coentrão, mestre da embarcação ‘Virgem do Sameiro’, um dos protagonistas do naufrágio que emocionou todo o país e muito em particular as Caxinas, zona entre Vila do Conde e Póvoa de Varzim, falou ontem, pela primeira vez, sobre o sucedido, um relato pleno de emoção e coragem.



Foram 60 horas à deriva no alto mar, muita fé, muitas preces e um desespero que parecia não ter fim. 



«Passa tudo pela cabeça. A família, a mulher, o filho, os amigos», recordou o pescador, de lágrimas nos olhos, ainda visivelmente consternado pelos acontecimentos ainda tão recentes e frescos na memória. 



O mestre foi o primeiro a fazer soar o alarme:

«Tinha mandado os homens descansar e, não sei como, apercebi-me de que havia água a entrar no barco. Foi tudo muito rápido.

Enviei o primeiro very light às cinco horas da manhã, mas ninguém viu. Mais tarde atirei outro, já de dia, mas uma embarcação que passava ao longe também não se apercebeu», explicou José Manuel Coentrão, que sublinhou o recurso às preces e à fé como recurso para combater o desespero:



«Havia um terço na balsa, que é do pescador que ainda está no hospital. Rezámos muito a Nossa Senhora de Fátima. Eu rezava em voz alta e os outros oravam em silêncio. Não tenho dúvidas de que foi um milagre.» Fonte.



Escudo do Coração de Jesus salva soldado espanhol 
atingido pelos talibãs no Afeganistão

Escudo do Sagrado Coração, "Detente",
ou "Detente Bala"
Em março de 2012, o soldado da Legião Espanhola Iván Castro Canovaca, de 23 anos, futuro pai de uma menina, recebeu tiro mortal em combate no Afeganistão. Apesar de o legionário não querer abandonar a posição, foi trasladado por seus colegas. 



A bala atravessou seus dois pulmões, passou a milímetros do coração, da aorta, da traqueia e do esófago.



As lesões eram tão complexas que para os cirurgiões do Hospital Gómez Ulla, de Madri, “o normal teria sido falecer nos dez primeiros minutos”. As informações ssão do site espanhol “Religión en Libertad”. 



O soldado, contudo, portava um Detente – pequeno escapulário no qual vem escrito “Alto, o Sagrado Coração de Jesus está comigo!” – presenteado ao regimento pela Irmandade do Cristo do Perdão de Elche.


Iván Castro Canovaca

O tenente-coronel Carlos María Salgado Romero, chefe do regimento, restaurou a velha tradição de usar o Detente nas fileiras militares, como havia séculos se fazia.


A revista “Armas y Cuerpos”, da Academia Geral Militar espanhola, escreve que “um certo número de relatos de soldados que escaparam da morte de forma quase milagrosa deu tanto prestígio ao Detente, que os militares espanhóis passaram a usá-lo em todas as guerras”. 



O popular Detente é apelidado pelos soldados espanhóis de “Detente Bala” (Alto Bala), como proteção derradeira contra as balas inimigas.



Na hora de entregar aos legionários o Detente já bento, o capelão do regimento deixou claro que não se trata de um amuleto: “Levai-o como algo espiritual que vos une a Deus”, explicou.



O legionário Iván Castro quer voltar ao combate e vai logo ver sua filha que está para nascer. Tudo isso por obra do Detente Bala, escudo de um cavaleiro legionário que faz questão, segundo o seu hino, de se engajar tanto mais quanto “mais rude for o fogo e mais fera a peleja”, concluiu “Religión en Libertad”.



Nepal: católicos salvos do terremoto por estarem na igreja
Batismos no Nepal. Foto AsiaNews
No terremoto do Nepal, caíram às pencas templos, pagodes, mosteiros e inúmeros locais onde se faziam práticas que evocam as palavras da Escritura: “Omnes dii genti daemonia” (“Todos os deuses dos gentios são demônios”, Ps. 95:5).



O abalo sísmico que atingiu o Nepal e algumas áreas da Índia e da China teve seu epicentro a 80 km de Katmandu, capital do país.



Os mortos ainda estão sendo contados, mas poderiam superar os 10.000, segundo o governo nepalês. O país tem 30 milhões de habitantes.



Desses, menos de 8 mil são católicos e sofrem perseguição das leis que querem impedir o batismo dos adultos. Porém, os católicos não deploraram vítimas.


Por exemplo, os habitantes de Okhaldhunga, uma aldeia num lugar afastado no leste do Nepal, foram salvos da morte no terremoto por estarem assistindo a uma Missa de ordenação sacerdotal, informou ACI.



O professor Santosh Kumar Magar, de 29 anos, assistia a essa Missa quando o terremoto de 7,9 graus de magnitude destruiu o país.


Ele comentou: “Quando senti o terremoto, saí da sala onde me encontrava e vi duas ou três casas ao meu redor que estavam sendo destruídas. Alguns animais morreram quase ao mesmo tempo.
Catedral católica da Assunção
em Katmandu, capital do Nepal.


“Os católicos se salvaram porque todos os desta região estavam reunidos para a ordenação sacerdotal”, acrescentou.


Após o terremoto, Santosh voltou à capital, Katmandu: “Todos os habitantes estavam saindo das casas e se reuniam no meio da estrada, gritando socorro”, recordou.

Nessas horas o paganismo ou o falso ecumenismo não dão resultado. Só a proteção materna de Nossa Senhora e da Santa Igreja é eficaz.


Continua...



Nenhum comentário:

Postar um comentário