Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Santa Teresa dos Andes, a Revolução infernal e La Salette

Santa Teresa dos Andes O.C.D. viu a
guerra do demônio contra Deus na História


“Enquanto os filhos da sombra demolem, os filhos da luz regeneram. Daí o título que adotei: Demolidores e Criadores”.
Luis Dufaur
A Divina Providência descortinou para numerosas almas santas a enorme Revolução promovida pelo inferno e seus sequazes que Nossa Senhora denunciou em La Salette, num de seus derradeiros avisos para os homens.
Entre essas almas privilegiadas com luzes proféticas se destacou a religiosa carmelita Santa Teresa de Jesus de Los Andes, primeira santa chilena.

Ela nasceu a 13 de julho de 1900 em Santiago do Chile e foi batizada Juana Enriqueta Josefina dos Sagrados Corações.

Em 8 de dezembro de 1915, com 15 anos de idade, fez voto de castidade que depois irá renovando periodicamente até ingressar no Carmelo.

Mas antes mesmo de se tornar religiosa, no ano de 1918, a jovem fez três composições literárias que lhe valeram o primeiro prêmio da Academia patrocinadora de um concurso.

Sombra e Luz na Idade Moderna - Demolidores e Criadores, foi o expressivo título da primeira dessas composições.

Sua visão de conjunto sobre os decisivos acontecimentos históricos dos últimos séculos demonstra até que ponto Santa Teresa dos Andes estava compenetrada da crise que em nossos dias vem destruindo a Civilização Cristã.

Com 18 anos de idade, a Santa previa o rumo que os acontecimentos atuais iriam tomar e compreendia ao mesmo tempo que a condição de católico fiel supõe grandes batalhas.

Ela faleceu onze meses depois de ter entrado no Convento do Espírito Santo das Carmelitas Descalças, em Rinconada de Los Andes, Chile, no dia 12 de abril de 1920 com apenas 19 anos de idade.

Seu túmulo é local de constantes e numerosas romarias.

Eis como ela viu, sem conhecer La Salette, o que Nossa Senhora revelou na montanha sagrada a Mélanie e Maximin. As analogias se destacam por si mesmas.
Demolidores e Criadores,
filhos de Deus e de Satanás em luta permanente
“Enquanto os filhos da sombra
demolem, os filhos da luz regeneram”
“Há um poder sempre reinante, uma dinastia que não conhece ocaso, uma luz que nunca se extingue, e este poder tem sido sempre combatido, esta dinastia sempre perseguida, esta luz tem estado continuamente circundada de trevas.

“Eis a eterna história do poder da Igreja; dinastia do Papado; da luz, da verdade. Enquanto tudo passa e fenece a seus pés, a Igreja mantém-se erguida, porque está sustentada pelo poder do alto.

“Descortinemos o cenário dos povos modernos e veremos que, em cada século, os filhos da Igreja têm que levar em seus lábios o clarim guerreiro.

“Essa luta não terminará porque é eterno o antagonismo entre a sombra e a luz. 


“Enquanto os filhos da sombra demolem, os filhos da luz regeneram. Daí o título que adotei: Demolidores e Criadores”.

O criminoso brado de Lutero contra a a Igreja
“Que sucede no século XVI? Os países da Europa se abrasam no fogo de uma guerra fratricida.

“Na Alemanha, um astro sinistro se interpõe entre as almas e o sol da verdade. Lutero e seus sequazes dão o brado de guerra, o alvo de seus ataques é a autoridade da Igreja...

“Qual o fruto dessa rebelião?

“A destruição da comunhão de idéias.

“As nações se afogam no sangue, as almas se vêem envolvidas nas trevas do erro, e a heresia, como rio que transborda, arrasta as massas populares, a nobreza, os tronos e até os ministros do altar.

“Portanto, os canais através dos quais Deus derrama as graças sobre as almas estão envenenados!

Santo Inácio se levanta como um guerreiro

“Mas, será possível que o mundo pereça?

“Não. Um novo astro surge no horizonte: é o ferido de Pamplona, Inácio de Loiola, que cai como soldado de um rei terreno e se levanta como guerreiro do Rei do Céu.

“Vede-o alistar uma companhia que não manejará o canhão, nem empunhará a espada.

“Quereis conhecer suas armas? O crucifixo!

“Sua divisa? A maior glória divina!

“Seus soldados se espalharão por toda parte e, portadores da luz da verdade, deixarão após si um rastro luminoso; luz espargem eles na Europa, na controvérsia, na pregação, no ensino, luz espargem nas Índias com Francisco Xavier que regenera nas águas do Batismo milhões de almas; luz espargem os soldados da nova milícia em todos os lugares onde passam”.
Jansênio lança gelo e sombra
Protestantes profanam e
destroem igreja católica
“Passemos a página do século XVI e veremos no século seguinte o mesmo espetáculo de sombra e luz de demolidores e criadores.

“No século XVII vemos desta¬car-se entre as sombras uma figura de aspecto rígido e severo: Jansênio que lança o gelo e a sombra por onde passa. a chama do amor vacila e acaba por se extinguir com seu brado ímpio: 'Cristo não morreu por todos!'

“Já não apresenta o Crucifixo com os braços abertos para receber a todos sem exceção, mas sim com os braços entreabertos para receber a uns quantos e rechaçar aos demais...

“Fugi! Fugi!... clamam os demolidores do século XVII e as almas aterradas fogem... regelam-se e se perdem!”
O Sagrado Coração de Jesus, um sol esplendoroso que se levanta
“Deus estava ferido no mais delicado de seu amor... o Verbo pronuncia uma vez mais a palavra criadora que fará brilhar a luz no meio das trevas: em Paray-Le-Monial se levanta um sol esplendoroso e vivificante.

“Jesus Cristo mostra a uma humilde visitandina seu Coração aberto, abrasado em chamas de amor, queixa-se do esquecimento dos homens e os chama a todos com insistência.

“A legião jansenista brada: Fugi! Fugi!...

“A voz de Paray-Le-Monial clama: Vinde! Vinde!... 
O Sagrado Coração de Jesus
aparece a Santa Margarida
Maria Alacocque, em
Paray-le-Monial, França
“A bandeira negra do terror cederá diante do formoso estandarte do amor. Será tudo?

“Não. Ali está o grande apóstolo da caridade, São Vicente de Paula que, a imitação do Mestre divino, chama o pobre, o doente, o menino. Para todos há guarida em seu coração.

“Sua bela legião de Filhas da Caridade arranca do inferno milhares de almas no instante supremo. O amor desterrado reanima as almas, a luz tira os espíritos das sombras.

“O Coração divino de Jesus e o coração deificado de São Vicente de Paula, falam do amor, do amor infinito um e da compaixão até o heroísmo outro”.
Os revolucionários franceses, novos demolidores
“A luta não terminou: o inimigo acossa sempre a Igreja. A tempestade é mais terrível que nunca no século XVIII.

“Os corifeus da maldade, Voltaire e Rousseau se mostram, o primeiro com o sorriso burlesco nos lábios e a blasfêmia na pena, o segundo com o sofisma e a confusão nas ideias, e ambos com a corrupção no coração.

“Os pretensos filósofos querem explicar tudo racionalmente e proclamam diante do mundo que não há Deus, arrancam Cristo do coração de nobres e plebeus, e ainda se atrevem a arrancá-lo do coração do menino.

“Detende-vos, infames! Está cheia vossa medida, esse santuário de inocência não pode ser transpassado, esses meninos pertencem a Jesus Cristo!

“Um apóstolo se levanta em nome do Deus da infância: João Batista La Salle, funda as Escolas Cristãs, colocando no coração dos meninos desvalidos a chama da Fé que se extingue por todos os lados.

“Guerra ao Papa! É o brado da falange mortífera, e em seu frenético entusiasmo diz que já não haverá quem suceda ao mártir da impiedade, a Pio VI.

“Mas, não bradeis tão alto, Deus disse que as portas do inferno não prevalecerão, e se rirá de vossos desígnios. Vede sentado e estabelecido no trono um novo Papa...”
As sombras [do comunismo] cobrem novamente o mundo
“Ó Igreja, teu poder jamais será destruído! As trevas cobriram a face do universo na aurora do Tempo e ao Fiat Lux fogem vencidas.

“Mais tarde, as sombras da idolatria cobriram o mundo antigo, veio o Verbo e dissipou as trevas, porque o Verbo era a Luz.

“Hoje as sombras cobrem novamente o orbe cristão; mas ali está a palavra de Cristo, Verdade Eterna: 'Aquele que Me segue e cumpre minha palavra não anda nas trevas'.

“Ó palavra de vida! A Ti amor eterno, a Ti eterna fidelidade!”.


OBRAS DE REFERÊNCIA:
1. Um lírio del Carmelo: Sor Teresa de Jésus -Juanita Fernandez S. -1900-1920, Imprenta de San José, Santiago do Chile, 1929.
2. Santa Teresa de Los Andes, Deus, alegria infinita, Edições Loyola, São Paulo, 1993.
3. Santa Teresinha da América Latina - Pensamentos, Edições Loyola, São Paulo, 1993.


Nenhum comentário:

Postar um comentário