Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sábado, 1 de julho de 2017

1 de julho - Festa do Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo


"Com o vosso Sangue, ó Senhor, nos remistes para Deus, e nos fizestes o reino do nosso Deus tirando-nos das outras tribos, das outras línguas, povos e nações"

Duplo de I classe – Param. vermelhos
A festa, instituída por Pio IX em ação de graças ao Senhor por ter feito cessar a revolução¹ e concedido ao Pontífice a graça de voltar para Roma, foi elevada a rito duplo pelo Papa Pio XI, em recordação do ano santo da Redenção (1933-1934). O grande apóstolo da devoção ao Preciosíssimo Sangue foi São Gaspar Búfalo².
O Sangue que Jesus Cristo derramou até a última gota em sua Paixão (Ev.), é o preço da redenção da humildade, que foi universal e superabundante (Intr.). Deus quis “ser aplacado pelo Sangue” de seu “Filho unigênito” (Or.). E Jesus, amando infinitamente as criaturas, pronunciou com alegria e de bom grado o seu “fiat”, constituindo-se “mediador do novo testamento” (Secr.) e, com o sacrifício próprio vida, purificou o homem do pecado e tornou-se novamente digno do céu (Ep., Com.). O sacrifício pelo qual o Salvador derramou seu Sangue sobre a cruz, como Deus e como homem (Gr.), conforme é provado pelo testemunho divino (Al.), renova-se incruentamente todos os dias sobre os altares com a celebração da Santa Missa (Of., Secr.).
Jesus pede às almas generosas muitos sacrifícios que, em suas mãos, são instrumentos de salvação para muitas almas. Correspondamos sempre às divinas inspirações, para pagar, ao menos em parte, o benefício imenso da Santa Comunhão (Pós-com.) que “acalma o ardor da concupiscência, expia as culpas (Or.), eleva a Deus (Pós-com.) e faz-nos operar como filhos do Altíssimo”.
“Missal Romano Quotidiano – Edições Paulinas 1959”
¹ - O ano de 1848 foi muito agitado na Europa, tendo-se iniciado com revoltas na Sicília. Em 14 de Março, a desordem pública forçou Pio IX a conceder uma constituição e um parlamento. O Rei Carlos Alberto da Sardenha declara guerra à Áustria nove dias depois. O levantamento popular continuou e um dos ministros que tinham sido nomeados pelo Papa para tentar agradar aos revolucionários foi assassinado em 15 de Novembro. O Papa foi cercado por uma multidão no Quirinal mas escapou com um disfarce em 24 de Novembro para o Reino de Nápoles, ficando a cidade de Roma nas mãos dos revoltosos. Só em 12 de Abril de 1850 retornaria a Roma, após intervenção diplomática da França e da Áustria. - https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_IX
² - Gaspar de Búfalo nasceu em Roma no dia 6 de janeiro de 1786, com uma saúde fraca. Em 1807 foi-lhe concedido um canonicato em São Marcos. E no ano seguinte – com dispensa, pois tinha apenas 22 anos de idade – recebeu a ordenação sacerdotal. Em 1810, São Gaspar de Búfalo foi intimado a comparecer diante do general Miollis, representante de Napoleão em Roma, para jurar fidelidade ao imperador. O santo respondeu com as palavras que se tornaram célebres: “Non posso, non debbo, non voglio”. O general o ameaçou então com o exílio. Como pai verdadeiramente cristão, Antonio de Búfalo, que estava junto ao filho, respondeu que preferia ver seu filho cortado em pedaços que faltar a seu dever. Depois de uma segunda recusa, São Gaspar foi encarcerado e levado de prisão em prisão, até a queda de Napoleão em 1814. Fundou, em 15 de agosto de 1815 a Congregação do Preciosíssimo Sangue. Em 1834, junto com a venerável Maria de Mattia, fundou o ramo feminino de sua congregação, as Irmãs da Adoração do Preciosíssimo Sangue. Finalmente, em 1836, sua saúde sempre frágil começou a declinar a olhos vistos. Mesmo assim ele continuou seu apostolado. Indo a Roma atender às necessidades dos empestados durante a terrível peste que se abateu sobre a Cidade Eterna, foi atacado pela moléstia, falecendo no dia 28 de dezembro de 1837. - http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=6F34015D-D140-0ABD-5E4EF437A6844F10&mes=janeiro2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário