Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

terça-feira, 19 de setembro de 2017

CONSAGRAÇÃO CÍVICA DO BRASIL AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Reinai em nossos lares, santificando todas as famílias desde as mais abastadas as mais pobres. Reinai em todas as atividades dos homens. Sede luz dos homens de estudo, a defesa da Pátria, pelas Forças Armadas, a sapiência dos Legisladores, a justiça dos Magistrados, a orientação do Governo

Aos vinte e quatro dias do mês de junho do ano de Nosso Senhor de 1955 Sua Eminência, Dom Benedito Aloisi Marsella, ao encerramento do XXXVI Congresso Eucarístico Internacional, na cidade do Rio de Janeiro, celebrou a Missa de Encerramento, onde se fazia presença cerca de 500 mil pessoas.
O encerramento do Congresso Eucarístico começo cedo, com a procissão do episcopado em direção do altar-monumento, seguida da Missa, da leitura da oração de encerramento. Foi concedido a benção papal ao povo brasileiro, concedida pelo Cardeal Legado, além de indulgências àqueles que fizerem sua confissão e penitência.
A imagem de Nossa Senhora Aparecida e uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, ofertada pelo Governo Português, foram recebidas em procissão.
O Santíssimo Sacramento foi trasladado em uma embarcação da gloriosa Marinha do Brasil, sob holofotes do nosso Exército Brasileiro e fogos de artifícios.
Ao término da cerimônia, e, em nome do Parlamento, o senador Nereu Ramos, subiu ao altar, fez a Consagração do Brasil ao Sagrado Coração de Jesus, proferindo longo e emotivo discurso.
Ao término do discurso de Consagração, subiram ao Altar todos os ministros de Estado, o Presidente da Câmara dos Deputados, Sr. Carlos Luiz; o Presidente do Supremo Tribunal Federal, José Linhares; O Corregedor de Justiça, o Presidente do Tribunal de Justiça, o Presidente do Superior Tribunal de Recursos, o Presidente da Câmra Municipal, Senadores, Deputados, Juízes, Vereadores, autoridades civis e militares, assinaram o documento de solicitação e de joelhos rezaram, juntamente com os fiéis o texto que consagrava o Brasil ao Sagrado Coração. Ao todo foram 58 senadores, 250 deputados federais, 55 ministros e 60 vereadores e de joelhos
Trecho do discurso do senador Nereu Ramos: “A consciência e os sentimentos cristãos do povo brasileiro, por suas expressões mais lídimas e afirmativas, vem desde muito revelando o nobre desejo, o elevado propósito e a inafastável aspiração de entregar os destinos da pátria ao Sagrado Coração de Jesus, no qual, segundo o apóstolo, estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência (...) Entreguemos, pois, numa reafirmação de confiança e de fé ao Sagrado Coração de Jesus, ratificando solenemente a vitoriosa consagração do Excelso Episcopado Nacional, os superiores destinos do Brasil (...) Assim, em meio às tormentas que desabaram sobre a Terra, poderemos dizer sempre como aquele excelso sucessor de São Pedro: ‘O Coração Santíssimo de Jesus é sinal divino de vitória. Nele colocamos todas as nossas esperanças. Dele é que devemos esperar a salvação’ ”
Oração de Consagração do Brasil
“Coração Eucarístico de Jesus, Coração do Homem-Deus, Coração de Cristo-Rei, Salvador da Humanidade, Senhor dos Senhores, Juiz Supremo dos indivíduos e das Nações.
Nós, como legítimos representantes do povo brasileiro, aqui vimos entregar-vos os destinos de nossa Pátria, que Vos foi consagrada pelo Episcopado Nacional, em presença do Chefe do Governo, no alto do Corcovado.
Neste momento culminante de nossa história, atendendo ao apelo de milhares de vozes, no mais vasto plebiscito de Religião e patriotismo, vimos ratificar esta consagração nacional ao Vosso Divino Coração. A Vós consagramos todos os Estados e territórios do Brasil com suas grandezas naturais, suas empresas e realizações, suas riquezas materiais, seu patrimônio espiritual e moral.
Reinai em nossos lares, santificando todas as famílias desde as mais abastadas as mais pobres. Reinai em todas as atividades dos homens. Sede luz dos homens de estudo, a defesa da Pátria, pelas Forças Armadas, a sapiência dos Legisladores, a justiça dos Magistrados, a orientação do Governo.
Agradecemos Vossas dadivosas bênçãos à nossa Pátria e, reconhecendo nossos erros e ingratidões, pedimos Vosso perdão e misericórdia.
Por Maria Santíssima, a Virgem Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, suplicamos Vossa bênçãos para a felicidade de nosso povo, agora e sempre. Amém.”
Sacratíssimo Coração de Jesus, tende piedade do povo brasileiro.
Roosevelt Maria de Castro
Fontes:

História das Religiões no Brasil, Sylvana Brandão e Newton Darwin de Andrade Cabral (organizadores). – Recife: Aip – Associação da Imprensa de Pernambuco; Carpe Diem Edições e Produções, 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentários anônimos sem que contenha a identificação do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católicas, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem,cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos.