Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

OS TRÊS ATEUS: O IGNORANTE, O FRACO E O ORGULHOSO

“Vi aquele gigante submerso no gelo, despontando seu corpo do peito para cima. Só o seu braço tinha o tamanho de um daqueles gigantes que encontramos na entrada do lago. Fiquei mais assombrado ainda quando vi que três caras ele tinha na sua cabeça. Toda vermelha era a da frente. A da direita era amarela e a da esquerda negra”. Canto XXXIV – A Comédia de Dante

Satanás é representado por Dante como um monstro de três cabeças num lago de gelo. O lago gelado representa a falta de caridade, as três cabeças, cada uma de uma cor diferente, representam: a impotência (amarelo claro), a ignorância (preto) e o ódio (vermelho). Satanás é o negador e rebelde por excelência e por isso, dos seres existentes, ele é o que menos participa dos bens comunicados por Deus às criaturas, isto é, o Poder do Pai (onipotência, poder), a Sabedoria do Filho (onisciência, conhecimento) e o Amor do Espírito Santo (onipresença, bondade). Donde ser essa qualidade de ateu a mais infeliz e perigosa de todas. O sábio, por outro lado, participa dessas três potências divinas na medida que progride no conhecimento da verdade e na prática da virtude pela Metafísica (estudo do ser), Lógica (estudo do pensamento) e Ética (estudo da ação).
Ateu é todo aquele que ignora ou nega a existência de Deus. Existem três tipos de ateus entre os seres humanos.
Há o ateu por ignorância. É de conhecimento geral que o ser humano nasce completamente pobre, desarmado, nu, perdido e assustado. Ao nascer ele ainda se encontra privado daquele arsenal da inteligência, daquela ferramenta poderosa que mais tarde lhe permitirá a aquisição de conhecimentos novos e seguros pela via do raciocínio.
O tempo é o melhor remédio para esse tipo de ateísmo. De fato, no curso do desenvolvimento humano, o ateísmo é uma privação temporária, assim como são a falta de visão e a falta da fala. Tais limitações iniciais hão de ser superadas ou contornadas de alguma maneira na medida que o tempo avança e a criança cresce, sempre com o auxílio de terceiros que a vestem, alimentam, protegem e educam.
Entretanto jamais se pode dizer que essas privações (ignorância, falta de visão etc.) são boas em si mesmas ou naturais, pois em uma espécie sempre o perfeito (= completo, realizado, pleno) é tomado como a medida e o modelo do imperfeito e não o contrário. O bebê não é a medida e o modelo do homem, antes é o homem já adulto. O adulto é a medida e o modelo da espécie e é a sua ciência que deve ser tomada como ponto de referência para a criança.
Há ainda o ateu por fraqueza. Esse já cresceu, os dentes de leite deram lugar aos permanentes, já fala e já se movimenta como todo bípede pensante, mas, por ter recebido uma educação precária ou por viver em condições muito difíceis, não é capaz de chegar ao conhecimento de Deus pela força de sua própria inteligência.
Essa situação é mais comum do que se pensa: a maior parte das pessoas precisa trabalhar para sobreviver e não tem tempo para o lazer requerido pela investigação racional, do mesmo modo há também aquelas pessoas que até possuem o tempo requerido para ela, mas não possuem gosto pelo estudo, preferindo antes morrer que aprender coisas mais complicadas.
É principalmente tendo em vista esses dois tipos de pessoa, as quais Nosso Senhor carinhosamente chamou de pequeninos, que a fé católica foi revelada e anunciada aos homens numa fórmula simples e breve. A fé de fato inclui também aquelas verdades que são acessíveis à razão, mas que demandam muito estudo da parte da pessoa. Isso é bastante útil para aqueles que, como dito acima, não possuem nem o tempo de lazer requerido, nem o gosto pela ciência necessário para a compreensão da verdade.
De fato, a fé é dom divino que supre a ignorância e a fraqueza, ela permite ao homem entender o que ele não teria condições de aprender sozinho. Quando toca à existência de Deus, a fé é um remédio para os pequeninos (ignorantes e fracos) e uma confirmação para os mais adiantados na ciência.
Há por último o ateu por orgulho. Dos três ateus, esse é o mais infeliz e o mais perigoso de todos. Ele possui tudo o que os outros dois não possuem, exceto a humildade. Ele também é um homem de ciência, como o sábio, mas a sua ciência é usada para a promoção de si mesmo e não para a promoção da verdade e do bem comum. A religião dele é a religião de Satanás.
"… Embora o Anjo (caído) estivesse em verdade rebaixado pelo abandono dos bens superiores, embora ele estivesse, com Santo Agostinho diz, caído ao nível de seu bem próprio, ainda assim ele elevou-se a seus próprios olhos, e esforçou-se mediante argumentos poderosos (magna negotiatione) para provar completamente aos outros que ele não almejava senão a uma maior semelhança com Deus, pois desse modo ele procederia com menos dependência de Sua graça e Seus favores, e de maneira mais pessoal (magis singulariter), e o mesmo por não se comunicar com inferiores."
(João de São Tomás, Sobre o mal dos anjos. In: (KONINCK, Charles de. De la Primauté du Bien Commun contre les Personalistes. Laval: Editions Fides, 1943.)
Ele usa dos conhecimentos adquiridos como argumentos para provar que ele e os demais não precisam de Deus, que isso os fará pessoas melhores e mais livres. Ele é muito humanista e convincente nas palavras, um sedutor que vende seu orgulho como se fosse ciência. Esse ateu é aquele que jamais se dará por vencido, não importam os argumentos empregados pelos sábios.
A única coisa efetiva que se pode fazer nesse caso é afastar-se dele e afastar os pequeninos de sua influência, porque ele se considera mais sábio que os santos e os doutores, mais valente que os mártires e os missionários, melhor e mais poderoso que Deus. E não obstante toda essa sua presunção, eis que as suas palavras são desmentidas pelo o que ele realmente é: os nossos olhos nos atestam que ele é precisamente o oposto de tudo aquilo que ele proclama. Ele é o maior inimigo de si mesmo e dos demais. A sua cegueira diante da evidência de sua corrupção moral, tal como a cegueira de Satanás, já é o castigo pelo seu orgulho injustificável.
Convém aos sábios protegerem as pessoas mais simples contra a megalomania desse terceiro tipo de ateu, o qual é por sua própria escolha um mentiroso e um corruptor de si próprio e dos outros.
Se fosse possível aos nossos concidadãos entenderem a gravidade e importância de militar contra esse tipo de ateísmo, certamente a profissão pública dele seria proibida e jamais um mestre, político ou magistrado ateu poderia ser tido como amigo da nação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentários anônimos sem que contenha a identificação do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católicas, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem,cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos.