Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

quarta-feira, 9 de maio de 2018

VENCER O MUNDO NA GRAÇA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO


“BUSCAI PRIMEIRO O REINO DE DEUS E A SUA JUSTIÇA E TUDO O MAIS VOS SERÁ DADO POR ACRÉSCIMO”

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João:
Digo-vos isto para terdes Paz em Mim; no mundo tereis aflições, MAS TENDE CONFIANÇA – EU VENCI O MUNDO! Jo 16,33

Escutemos o Papa Pio XI, num trecho da sua encíclica “Divini Redemptoris”, promulgada em 19 de Março de 1937:
«A Santa Igreja, ao ensinar a sua luminosa Doutrina, não tem outro fim senão realizar o venturoso anúncio cantado pelos Anjos sobre a gruta de Belém, no nascimento do Redentor: “Glória a Deus e Paz aos homens” ; Paz verdadeira e verdadeira felicidade, até mesmo na Terra, quanto é possível, encaminhada a preparar a felicidade Eterna, numa Paz reservada aos homens de boa vontade. Esta Doutrina É IGUALMENTE DISTANTE DE TODOS OS EXTREMOS DO ERRO, COMO DE TODAS AS EXAGERAÇÕES DOS PARTIDOS E SISTEMAS QUE A ELE ADEREM; CONSERVA SEMPRE O EQUILÍBRIO DA VERDADE E DA JUSTIÇA, REIVINDICA-O NA TEORIA, APLICA-O E PROMOVE-O NA PRÁTICA, CONCILIANDO OS DIREITOS E OS DEVERES DE UNS COM OS OUTROS, COMO A AUTORIDADE COM A LIBERDADE, A DIGNIDADE DO INDIVÍDUO COM A DO ESTADO, A PERSONALIDADE HUMANA DO SÚBDITO COM A REPRESENTAÇÃO DIVINA NO SUPERIOR, E POR CONSEGUINTE A SUJEIÇÃO DEVIDA E O AMOR ORDENADO DE SI MESMO, DA FAMÍLIA E DA PÁTRIA, COM O AMOR DAS OUTRAS FAMÍLIAS E DOS OUTROS POVOS, FUNDADO NO AMOR DE DEUS, PAI DE TODOS, PRIMEIRO PRINCÍPIO E ÚLTIMO FIM. Nem separa a justa preocupação dos bens temporais a Palavra do seu Divino Fundador: “BUSCAI PRIMEIRO O REINO DE DEUS E A SUA JUSTIÇA E TUDO O MAIS VOS SERÁ DADO POR ACRÉSCIMO”, está longe de se desinteressar das coisas humanas, de prejudicar os progressos da sociedade, bem como de impedir os adiantamentos materiais, que, de contrário, promove e sustenta da maneira mais razoável e eficaz. E assim, até mesmo no terreno sócio-económico, a Santa Igreja, muito embora jamais haja apresentado como seu um determinado sistema técnico, POR NÃO SER ESSA A SUA MISSÃO, fixou, contudo, claramente, princípios e directivas, que prestando-se a diversas aplicações concretas segundo as várias condições dos tempos, dos lugares e dos povos, assinalará o caminho seguro para obter o feliz progresso da sociedade.

A Sabedoria e suma utilidade desta doutrina é admitida por quantos verdadeiramente a conhecem. Com justificada razão puderam afirmar eminentes estadistas que, depois de haverem estudado os diversos sistemas sociais nada haviam encontrado mais sábio que os princípios expostos nas encíclicas “Rerum Novarum” e “Quadragesimo anno”. Até em países não católicos, nem sequer cristãos, se reconhece quão vantajosas são para a sociedade humana as Doutrinas sociais da Santa Igreja. E assim, há apenas um mês, um eminente político não-cristão, do Extremo Oriente, não duvidou proclamar que a Igreja, com sua Doutrina de Paz e Fraternidade Cristã traz altíssima contribuição para o estabelecimento e conservação da Paz construtiva entre as Nações. Mais ainda: Até os próprios comunistas, como sabemos por autênticas relações que afluem de toda a parte a este centro de Cristandade, se não estão ainda de todo corrompidos, quando se lhes expõe a doutrina social da Santa Igreja, reconhecem a sua superioridade, sobre as doutrinas dos seus caudilhos e mestres. Sòmente os obcecados pela paixão e pelo ódio fecham os olhos à luz da verdade e a combatem obstinadamente.(…)

Pode bem dizer-se com toda a verdade que a Santa Igreja, à semelhança de Nosso Senhor Jesus Cristo, PASSA ATRAVÉS DOS SÉCULOS, FAZENDO BEM A TODOS. NÃO HAVERIA NEM SOCIALISMO NEM COMUNISMO SE OS QUE GOVERNAM OS POVOS NÃO TIVESSEM DESPREZADO OS ENSINAMENTOS E AS MATERNAIS ADVERTÊNCIAS DA SANTA IGREJA; ELES, PORÉM, QUISERAM, SOBRE AS BASES DO LIBERALISMO E DO LAICISMO, LEVANTAR OUTROS EDIFÍCIOS SOCIAIS, QUE À PRIMEIRA VISTA, PARECIAM PODEROSAS E MAGNÍFICAS CONSTRUÇÕES, MAS BEM DEPRESSA SE VIU QUE CARECIAM DE SÓLIDOS FUNDAMENTOS, E SE VÃO MISERÀVELMENTE DESMORONANDO, UM APÓS OUTRO, COMO TEM DE DESMORONAR-SE TUDO QUANTO NÃO SE APOIA SOBRE A ÚNICA PEDRA ANGULAR QUE É JESUS CRISTO.»

Importantíssimas e impressionantes palavras estas do enérgico e combativo Papa Pio XI. A Fé Católica, a Santa Madre Igreja, supera essencialmente o mundo pela sua mesma Personalidade de Direito Divino, a qual constitui UM PROLONGAMENTO DA PERSONALIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Vencer o mundo, para um verdadeiro católico, significa, fundamentalmente, SUPLANTÁ-LO PELA PERFEIÇÃO MORAL SOBRENATURAL, A QUAL SÓ PODE PROMANAR DE DEUS NOSSO SENHOR, PORQUE NELE A PERFEIÇÃO MORAL É SUBSTANCIAL, É POR SI MESMA, E NÃO POR PARTICIPAÇÃO, COMO EM NÓS. É pela perfeição moral, e só pela perfeição moral, que nós podemos ser sobrenaturalmente felizes neste pobre mundo e assim sobre ele, definitivamente, triunfar. Os mundanos, as pessoas do mundo, pensam encontrar a felicidade concebendo-a substancialmente como um objecto extrínseco que devem perseguir; nada mais falso, a felicidade, em sentido essencial, SÓ SE ENCONTRA EM DEUS, E EM TUDO O QUE NÃO SENDO DEUS, É CONTEMPLADO SOBRENATURALMENTE À LUZ INCRIADA DE DEUS.  A Doutrina Teológica sustenta que na Eternidade Bem-Aventurada, existe a Visão Beatífica pròpriamente dita, pela qual contemplamos e adoramos a Essência Divina e n’Ela contemplamos virtualmente todas as belezas criadas; estas, portanto, não são intuídas com a sua espécie intelectiva própria criada, mas sim na forma da Essência Divina. Já na denominada felicidade acidental, extrínseca à visão beatífica, contemplamos as belezas criadas, sim, mas na sua espécie intelectiva própria; e contemplamos o próprio Deus, mas não como Objecto Essencial. Anàlogamente, neste mundo, nós podemos contemplar certas realidades criadas em espécies naturais sobrenaturalizadas, ou mesmo através de espécies pròpriamente Sobrenaturais. Tal é possível, porque a essência da nossa alma está então entitativamente elevada pela Graça Santificante, e as nossas faculdades de inteligência e vontade possuem os Hábitos das Virtudes operativas Teologais e Morais, bem como os Hábitos receptivos dos Dons do Espírito Santo. Quanto mais Sobrenaturalmente enquadrada for uma realidade criada, mais constituirá uma fonte de verdadeira felicidade.

O nosso Princípio nunca pode deixar de ser o nosso Fim. Só o Criador pode saciar Eternamente as nossas ânsias de Verdade e de Santidade.

O MUNDO PODE FICAR COM O NOSSO CADÁVER – MAS NÃO FICA COM MAIS NADA! SEJA ESTE O AFORISMO PRÁTICO FUNDAMENTAL DA NOSSA VIDA CRISTÃ.

Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, é o Criador, o Redentor, e o Consumador deste mundo, e nesse quadro conceptual venceu o mundo mau porque o mediu inteiramente, Teológica, Metafìsicamente e Moralmente. Ao participarmos acidentalmente da Sua Divindade, pelo nosso organismo Sobrenatural, nós também devemos medir, e por isso mesmo vencer as muitas misérias desta vida. Porque na exacta medida dessa participação Sobrenatural, NÓS POSSUIMOS, COM CRISTO, UMA CERTA MEDIDA DA CHAVE DESSE MESMO MUNDO.

A Sagrada Teologia ensina que da Revelação Sobrenatural – da qual a Santa Madre Igreja constitui a única depositária – nós podemos extrair, usando também a nossa razão natural,  determinados elementos extremamente profundos sobre a natureza do mundo, vedados a quem não possui uma Fé Católica formada na Caridade. Por exemplo: A corruptibilidade intrínseca deste mundo de prova, a finitude do tempo como forma degradada de duração, com toda a tensão escatológica concomitante; o facto de ser a morte, que em última análise, confere sentido ontológico à vida; o sentido profundo da queda original, com toda uma opacidade perpassando a agitação das criaturas; a chancela providencial de Deus nas mais pequenas realidades.

Sendo que a nossa vitória sobre o mundo será eminentemente moral, terá também de ser o triunfo de um equilíbrio substancial Sobrenatural sobre todos os extremismos heréticos que configuram o afastamento da Verdade e do Bem, como sublinha o Papa Pio XI. Efectivamente, o extremo formal de uma virtude quase nunca coincide com a sua expressão material. Um dos males dos tradicionalistas do nosso tempo é a tendência para recair em fariseísmos, que constituem sempre a negação mais rotunda e mais obscena da perfeição moral, a qual é caracterizadamente uma FORMA SUBSTANCIAL, É A CARIDADE DE DEUS NA SUA EXPRESSÃO PRÁTICA.

Nunca olvidar que a inocência de costumes – constitutivo singular da nossa vitória sobre o mundo – deve traduzir-se numa verdadeira superação Sobrenatural que só pode vir de Deus Nosso Senhor, tendo Maria Santíssima como Medianeira. Efectivamente, a Graça de Deus, medicinal e elevante, refrigério universal e absoluto, deve abolir em nós, não o pecado original, porque é impossível, MAS AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO ORIGINAL, SUAVIZANDO EXTRAORDINÀRIAMENTE A FERIDA NA NATUREZA.

No nosso combate contra o mundo, nós devemos ser TÃO FORTES NA SUPERAÇÃO, QUE NUNCA NECESSITEMOS SER VIOLENTOS. Esse foi verdadeiramente o segredo do Magistério terreno de Nosso Senhor Jesus Cristo; porque sòmente aqueles que – como os santos – venceram o mundo, podem apresentar-se como tendo-o amado tanto, que tudo deram pela sua salvação.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 6 de Maio de 2018
Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentários anônimos sem que contenha a identificação do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católicas, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem,cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos.