Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

"Roma perderá a Fé e se tornará a sede do Anticristo"

Nossa Senhora em La Salette

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi.

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

sábado, 2 de junho de 2018

A SINERGIA DAS FORÇAS DO MAL


"Mas será que os homens se vão tornando piores com o evolver dos séculos?"


Escutemos o Papa São Pio X, num trecho da alocução pronunciada ao Consistório em 16 de Dezembro de 1907:

«Prestes a deixar a Igreja, adquirida com o Seu Sangue, e de passar deste mundo a Seu Pai, Nosso Senhor Jesus Cristo nos predisse, por várias vezes e muito claramente, QUE NÓS SERÍAMOS SEMPRE O ALVO DAS PERSEGUIÇÕES DOS NOSSOS INIMIGOS, E QUE NUNCA, SOBRE ESTA TERRA, NOS FALTARIAM ADVERSIDADES. O QUE HAVIA CONSTITUÍDO O QUINHÃO DO ESPOSO, DEVERIA, EFECTIVAMENTE, SER O DA ESPOSA. Ao Esposo tinha sido dito: “Reina no meio dos Teus inimigos” (Ps 109,2); da mesma forma, a Esposa deveria estender o seu Império de um oceano ao outro, através dos seus inimigos, e no meio de combates, até que ela entrasse na Terra Prometida, para gozar da felicidade e da tranquilidade Eterna.

Este oráculo do Divino Redentor, nós o vemos, hoje como em todos os tempos, cumprir-se à letra. Aqui, trava-se em batalha ordenada e em guerra aberta; acolá, recorre-se à astúcia e a estratagemas dissimulados; mas por todo o lado vemos a Santa Igreja assaltada. Todos os seus direitos, quaisquer que eles sejam, são combatidos e calcados aos pés; as suas leis, aqueles mesmos que as desprezam são aqueles que deveriam salvaguardar a sua (da Igreja) autoridade; simultâneamente, uma inundação de jornais ímpios e imorais profana a santidade da Fé e a pureza da Moral, com o maior detrimento das almas, bem como de não menor prejuízo para a sociedade civil – QUE SE DISSOLVE! Vós próprios, que haveis contemplado estes factos noutros lugares muitas vezes, haveis podido, não há muito tempo, no nosso próprio país, constatá-los quase sob os vossos olhos.

Mas a estes males, eis que se adiciona um outro, que é, incontestàvelmente, de uma gravidade extrema: Um certo espírito ávido de novidades se dissemina cada vez mais; impaciente perante qualquer disciplina e qualquer autoridade, ele coloca em discussão a Doutrina da Igreja, e mesmo a Verdade revelada por Deus, esforçando-se por abalar, até aos seus fundamentos,  a nossa santíssima Religião. É com este espírito que estão animados – prouvesse a Deus que fossem menos numerosos – aqueles que abraçam, com uma espécie de impetuosidade cega, as aspirações mais audaciosas, das quais exaltam, incessantemente, as palavras de ciência, crítica, progresso, civilização. Com detrimento da Autoridade, tanto do Pontífice Romano, tanto dos Bispos, eles lançam uma dúvida metódica, plena de impiedade, sobre os fundamentos mesmos da Fé; especialmente, aqueles de entre eles que pertencem ao clero, desdenhando o estudo da Teologia Católica, logram haurir de fontes envenenadas a sua filosofia, a sua sociologia, a sua literatura. Eles reclamam-se com grandes gritos de não sei que consciência laica em oposição com a consciência católica, e arrogam-se o direito, bem como a missão, de corrigir e reformar as consciências católicas.

Certamente, seria necessário lamentarmo-nos, se tais homens, abandonando o seio da Igreja, passassem para as fileiras dos nossos inimigos declarados; mas, o que é bem mais deplorável,  É QUE ELES ALCANÇARAM UM TAL GRAU DE CEGUEIRA, QUE ELES SE CRÊEM AINDA E SE PROCLAMAM FILHOS DA IGREJA, AINDA QUE HAJAM RENEGADO, DE FACTO, SENÃO MESMO POR PALAVRA, O JURAMENTO DE FIDELIDADE QUE PRESTARAM NO BAPTISMO.

É assim que, MOVIDOS POR UMA FALACIOSA TRANQUILIDADE DE CONSCIÊNCIA, ELES PROSSEGUEM NAS SUAS PRÁTICAS CRISTÃS, NUTREM-SE DO CORPO SANTÍSSIMO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, E MESMO – HORROR – SOBEM AO ALTAR PARA AÍ OFERECER O SANTO SACRIFÍCIO; E ENTRETANTO, AS SUAS OPINIÕES, QUE PROFESSAM COM UMA OBSTINAÇÃO IRREDUTÍVEL, DEMONSTRAM QUE ELES PERDERAM A FÉ, E QUE CONQUANTO SE CONSIDEREM AINDA A BORDO DO NAVIO – LAMENTÀVELMENTE JÁ NAUFRAGARAM!

Foi Nosso Senhor Jesus Cristo, que de uma forma dogmàticamente definitiva, nos revelou este pobre mundo como sendo o primeiro grande inimigo da alma dos verdadeiros e piedosos fiéis. Nosso Senhor declarou solenemente que a maior e mais profunda hostilidade entre a Santa Madre Igreja, Sua dilecta Esposa, e este mundo – SERÁ PERPÉTUA!

Constitui assim uma verdadeira heresia sustentar que a apostasia reinante constitui apenas um preâmbulo para a conversão universal do mundo; INSISTO – TRATA-SE DE UMA VERDADEIRA HERESIA, QUE PODERÁ SER MATERIAL NAS ALMAS SEM ESTUDOS TEOLÓGICOS E SEM CATECISMO, MAS QUE CONSTITUI HERESIA FORMAL NAS PESSOAS DE ESTUDO. Uma tal tese constitui como que um subproduto, julgado inofensivo, do condenadíssimo milenarismo, mas é tão anti-católico como este.

A Sagrada Escritura e a Santa Tradição convergem nìtidamente na revelação de uma progressiva apostasia do Género Humano, apostasia que será totalmente universal e irreversível aquando da Parúsia final. Ora, a nossa época é, indubitàvelmente pré-escatológica.

Mas será que os homens se vão tornando piores com o evolver dos séculos? Sabemos que a Providência Divina consente a satanás que opere uma determinada provação sobre os homens. Todos os males deste mundo, mesmo as intervenções satânicas, destinam-se a requalificar, a sublimar, o Bem. Deus não quer o mal em si mesmo e por si mesmo; o que Deus quer, globalmente, é um mundo onde embora, quantitativamente, haja muito mais mal do que Bem, porque a grande maioria dos homens são maus, todavia o Bem e a Santidade de poucos, qualitativamente, VENCE O MAL DE MUITOS!

Mas também é certo, que a acção de satanás tem produzido uma sinergia das forças do mal ao longo dos séculos. Existe sinergia sempre que se processa uma concentração e uma coerência na acção de diversos factores, em ordem à consecução de determinado efeito. Por exemplo: Se as forças de vários homens se concentrarem actuando perfeitamente em simultâneo, serão eficazes em levantar um grande peso; se contudo essa concentração de esforços for deficiente, o resultado será medíocre. Satanás tem logrado, nos últimos séculos, com o auxílio, primeiro da imprensa, e depois do rádio e da televisão, da técnica em geral, não tanto aumentar a maldade essencial intrínseca nas almas, mas alinhar acumulativamente as más acções dos homens, gerando um terrível ruído extrínseco e material, que como que multiplica a sensação positiva de mal. Se um mau exemplo for reproduzido na televisão, de modo a que milhões de pessoas, em perfeita simultaneidade, dele tomem conhecimento, tal poderá causar uma verdadeira explosão de forças maligas com resultado bem mais tenebroso do que se não existisse tal simultaneidade social do estímulo mau.

Há muita gente que pensa que a enorme vaga de legalização do aborto dos últimos 60 anos, em todo o mundo, é constitutiva de um crescimento essencial de malícia humana. Mas tal não é, em absoluto, verdade; PORQUE ESSE PROCESSO É APENAS CONSEQUÊNCIA DO GRANDE PROGRESSO DA MEDICINA, ALINHADO COM O NOTÁVEL DESENVOLVIMENTO TÉCNICO DAS FUNÇÕES DO ESTADO.

Mas então a apostasia conciliar também não constituiu um impulso nesse sentido? Sem dúvida que sim, mas como acelerador, sobretudo em Itália, onde os comunistas e maçons, imediatamente após o encerramento do amaldiçoado Vaticano 2 (1965) logo propuseram no Parlamento, e conseguiram, a legalização do divórcio (1969), e do aborto (1978), com a total passividade altamente colaborante dos modernistas da Democracia dita Cristã. Com Pio XII, não teria sido possível um tal descaramento na terra Sagrada de Itália, berço do Catolicismo.

As forças do mal, para se ostentarem materialmente, NECESSITAM SER SOCIALIZADAS COM EFICÁCIA. Como já referimos, o primeiro grande instrumento para tal foi a invenção da imprensa, em meados do século XV.

Não afirmamos que não haja um determinado aumento acidental de maldade humana, evidentemente que também há – MAS É SÒMENTE ACIDENTAL, NÃO ESSENCIAL. Todavia, no plano da manifestação extrínseca e material da maldade humana, O SÉCULO XX FOI O PIOR DOS PIORES, PORQUE NELE TODAS AS FORÇAS DO MAL DESFRALDARAM AO VENTO DO INFERNO, EM TOTAL LIBERDADE, EM TOTAL IMPUNIDADE.

O Género Humano, depois do pecado original, não sofreu mais nenhuma transformação ontológica fundamental. Mas a condição espiritual dos homens que renegam a Cristo é muito pior do que a condição daqueles que viveram sem Cristo. Exactamente por isso é que São Tomás pôde recolher materialmente certos elementos da filosofia aristotélica, e nós hoje não podemos utilizar rigorosamente nada das filosofias modernas, sobretudo a partir do século XVII; porque tais filosofias foram concebidas por espíritos profundamente corrompidos pela execração à Pessoa adorável de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Neste quadro conceptual, há também a considerar uma acumulação do mal através das idades que vai enfraquecendo de alguma maneira o espírito humano. É que enquanto o possível progresso espiritual e moral de uma geração não é transmissível à geração seguinte; a maldade moral de uma geração logra debilitar a geração seguinte; tal acontece devido à grande tendência para o mal semeada em nós pelo pecado original.

Insiste-se: O que se acaba de referir não significa, de modo nenhum, que os homens de hoje sejam essencialmente piores, na sua qualidade moral, do que os homens de antanho.

Que se afirme muito claramente: A TRISTE SITUAÇÃO A QUE CHEGOU A HUMANIDADE, BEM COMO OS TERRÍVEIS MALES PROVOCADOS PELO ECLIPSE DA SANTA MADRE IGREJA, TUDO ISSO É ABSOLUTAMENTE IRREVERSÍVEL.

Tal não nos deve lançar no desespero, na exacta medida em que Nosso Senhor nunca faltará com a Graça aos Seus eleitos. Cumpre-nos assim certificar a nossa fidelidade na perfeição da Doutrina e na perfeição da face prática da Doutrina que é a Moral. Que o equilíbrio Sobrenatural de atitudes constitua a nota distintiva, o carácter Sagrado, daqueles que são chamados a viver nesta idade pós-Cristã.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 28 de Maio de 2018
Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentários anônimos sem que contenha a identificação do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católicas, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem,cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos.