Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

Nota do blog Salve Regina: “Nós aderimos de todo o coração e com toda a nossa alma à Roma católica, guardiã da fé católica e das tradições necessárias para a manutenção dessa fé, à Roma eterna, mestra de sabedoria e de verdade. Pelo contrário, negamo-nos e sempre nos temos negado a seguir a Roma de tendência neomodernista e neoprotestante que se manifestou claramente no Concílio Vaticano II, e depois do Concílio em todas as reformas que dele surgiram.” Mons. Marcel Lefebvre

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

“O conteúdo das publicações são de inteira responsabilidade de seus autores indicados nas matérias ou nas citações das referidas fontes de origem, não significando, pelos administradores do blog, a inteira adesão das ideias expressas.”

15/12/2021

Francisco ou Diocleciano?


"Para Diocleciano os cristãos representavam um perigo para a unidade do império romano, para Francisco os católicos, ditos tradicionais, são um perigo para a unidade conciliar."

Nota do blog Salve Regina: “Nós aderimos de todo o coração e com toda a nossa alma à Roma católica, guardiã da fé católica e das tradições necessárias para a manutenção dessa fé, à Roma eterna, mestra de sabedoria e de verdade.

Pelo contrário, negamo-nos e sempre nos temos negado a seguir a Roma de tendência neomodernista e neoprotestante que se manifestou claramente no Concílio Vaticano II, e depois do Concílio em todas as reformas que dele surgiram.” Mons. Marcel Lefebvre

No início do século IV, Diocleciano iniciou a última grande perseguição aos cristãos no império Romano, quase exteriminando o cristianismo, verdade que Juliano, o Apóstata, tentou retomar as perseguições após Constantino, mas a Providência tratou de agir e o ímpio imperador apóstata teve um curto reinado.

Para Diocleciano os cristãos representavam um grande perigo para a "unidade" do Império, então em 23 de fevereiro, dia em que se comemorava a festa do deus romano Terminus, deus da fronteira, de 303 d.C., iniciou aquela que quase extinguiu a cristandade, foram emitidos diversos editos que determinavam as destruições de igrejas, prisão, tortura e morte de bispos, padres e fiéis, foi terrível, uma perseguição atroz que só terminou quando Constantino, o Grande, assumiu o império. Diocleciano abdicou ao trono morrendo, dizem alguns, de suicídio outros, de uma terrível doença. 

Os cristãos que conseguiram fugir das garras do imperador, encontravam abrigos nas terras sob o domínio de Constâncio, o Cloro, pai de Constantino. Constâncio não participou da impiedosa caçada aos cristãos patrocinado por Diocleciano.

As perseguições não terminaram, prosseguem e chegamos ao tempo em que o inimigo "não jaz fora, mas dentro da Igreja" (Pascendi - São Pio X).

Depois do satírico, porém trágico Motu Proprio Traditionis Custodes, que por vontade de Diocleciano II (papa Francisco), impunha restrições as celebrações da Missa em Rito Romano Tradicional, mas que, como não atingiu o fim esperado, Roma partiu para um ataque mais direto, deixando claro que, ou acabamos com o culto a Deus ou será aceitamos a derrota de quem já foi derrotado.

Conforme notícias, aqui, aqui e aqui, o Vaticano estaria preparando visitas apostólicas a partir de "fevereiro", coincidência?, às comunidades ex-Ecclesia Dei, para, entre outras coisas "reconciliar suas entradas no espírito do concílio".

Os citados delegados não assumiriam as congregações, mas seriam superiores aos superiores de cada instituto.

Em primeiro momento, determinará que sejam celebradas os cultos antropocêntrico de Montini, depois suspender as ordenações no rito Tradicional e proibindo, como foi aplicado na diocese de Roma, os Sacramentos, sacramentais e o Tríduo Pascal.

Tal como Diocleciano, que dizia que os cristãos eram um perigo para o império, Francisco, o Diocleciano II, diz que os católicos, que rendem culto a Deus conforme o rito Romano Tradicional, que rezam o Terço, que praticam a modéstia, piedosos e caridosos, são um perigo para a unidade do concílio do Vaticano II.

Os integrantes das congregações ex-Ecclesia Dei, devem deixar de fazer discursos, sermões ou homilias, não tratando do real problema, que larguem de amenizar uma situação nada amena. Creio que eles sabem bem mais que nós, que a situação é desconfortante, preocupante.

Acredito, vejam bem, acredito que será imposto aos sacerdotes das congregações ex-Ecclesia Dei e consequentemente a seus fiéis, a ameaça de serem excomungados da religião antropocentrista, de serem declarados cismáticos se não praticatem a idrolatria ao concílio, não acenderem incenso ao CVII ou então aceitarem o martírio impetrado por Francisco e buscar o mais fundo das catacumbas para celebrarem o Santo Sacrifício abolido nos anos de 1960, vivebdo aqui ou acolá em busca de Missas, Sacramentos.

Se se organizarem, semelhante a FSSPX, o que acho difícil, pois não há um bispo à frente, creio eu, ou que busquem a própria Fraternidade, que acho mais prudente.

Tal como os cristãos perseguidos por Diocleciano que tiveram proteção de Constâncio I, vejo que a Fraternidade São Pio X possa ser a única esperança aos de hoje perseguidos por Francisco.

Rezemos pela conversão ou a renúncia do papa, bem como de toda sua tropa em Roma. Que a cúria se torne a guarda Pretoriana do Império Romana buscando da melhor maneira, como faziam os antigos generais pretorianos, se necessário, intervir para salvar a Roma eterna.

"Não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; mas temei antes aquele que pode lançar no inferno a alma e o corpo" - Mt 10, 28.

Que Deus tenha misericórdia de nossas Almas!

Roosevelt Maria de Castro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentarios sem a identificação do autor ou caso seja enviado sem a origem, só será aceito se, no corpo do texto, houver o nome completo do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católica, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem, cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos. Reservo o direito de publicar os comentários que julgar pertinente.