Seja por sempre e em todas partes conhecido, adorado, bendito, amado, servido e glorificado o diviníssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

Nota do blog Salve Regina: “Nós aderimos de todo o coração e com toda a nossa alma à Roma católica, guardiã da fé católica e das tradições necessárias para a manutenção dessa fé, à Roma eterna, mestra de sabedoria e de verdade. Pelo contrário, negamo-nos e sempre nos temos negado a seguir a Roma de tendência neomodernista e neoprotestante que se manifestou claramente no Concílio Vaticano II, e depois do Concílio em todas as reformas que dele surgiram.” Mons. Marcel Lefebvre

Pax Domini sit semper tecum

Item 4º do Juramento Anti-modernista São PIO X: "Eu sinceramente mantenho que a Doutrina da Fé nos foi trazida desde os Apóstolos pelos Padres ortodoxos com exatamente o mesmo significado e sempre com o mesmo propósito. Assim sendo, eu rejeito inteiramente a falsa representação herética de que os dogmas evoluem e se modificam de um significado para outro diferente do que a Igreja antes manteve. Condeno também todo erro segundo o qual, no lugar do divino Depósito que foi confiado à esposa de Cristo para que ela o guardasse, há apenas uma invenção filosófica ou produto de consciência humana que foi gradualmente desenvolvida pelo esforço humano e continuará a se desenvolver indefinidamente" - JURAMENTO ANTI-MODERNISTA

____

Eu conservo a MISSA TRADICIONAL, aquela que foi codificada, não fabricada, por São Pio V no século XVI, conforme um costume multissecular. Eu recuso, portanto, o ORDO MISSAE de Paulo VI”. - Declaração do Pe. Camel.

____

Ao negar a celebração da Missa Tradicional ou ao obstruir e a discriminar, comportam-se como um administrador infiel e caprichoso que, contrariamente às instruções do pai da casa - tem a despensa trancada ou como uma madrasta má que dá às crianças uma dose deficiente. É possível que esses clérigos tenham medo do grande poder da verdade que irradia da celebração da Missa Tradicional. Pode comparar-se a Missa Tradicional a um leão: soltem-no e ele defender-se-á sozinho”. - D. Athanasius Schneider

"Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa (desde que não se falte à verdade), sendo obra de caridade gritar: Eis o lobo!, quando está entre o rebanho, ou em qualquer lugar onde seja encontrado".- São Francisco de Sales

“E eu lhes digo que o protestantismo não é cristianismo puro, nem cristianismo de espécie alguma; é pseudocristianismo, um cristianismo falso. Nem sequer tem os protestantes direito de se chamarem cristãos”. - Padre Amando Adriano Lochu

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maomé em não sei que panteão de falsos deuses". - Padre Emmanuel

“O conteúdo das publicações são de inteira responsabilidade de seus autores indicados nas matérias ou nas citações das referidas fontes de origem, não significando, pelos administradores do blog, a inteira adesão das ideias expressas.”

22/04/2022

O catecismo não é escrito em pedra, mas as Leis Deus e os Dogmas da Igreja sim

Aquele, pois, que violar um destes mínimos mandamentos, e ensinar assim aos homens, será considerado o mínimo no reino dos céus, mas o que os guardar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus
.”
Imagem: Monte Sinai, Egito. Não há créditos.
Roosevelt Maria de Castro

O catecismo não é escrito em pedra, mas as Leis Deus e os Dogmas da Igreja sim, estão gravados em pedras, em pedras eternas que nunca vão se desfazer e não será a estupidez humana que irão destruí-los, quanto ao catecismo, estão baseados nestas pedras e podem tentar, porque “se a vossa justiça não exceder a dos escribas e a dos fariseus, não entrareis no reino dos céus”, Mt 5, 20.

Não há como amar à Deus sem O conhecer, sem O servir. Deus nos criou e tudo pode, pode até nos destruir, destruir as nossas almas, mas não o faz, pois não pode se contradizer, porque tudo que foi criado, Ele viu que era bom, Gen 1, 3-31 e tudo por Ele foi abençoado, Gen 1, 22.

Hoje, como nunca, necessitamos conhecer o que a Igreja tem ensinado desde o seu início, mais do que em outros tempos o catecismo se tornou tão ou mais necessário, para tanto vamos iniciar transcrevendo parte do Catecismo da Doutrina Cristã e parte do Catecismo Maior de São Pio X.

Enquanto os inimigos de Deus, servos do príncipe deste mundo, aqueles que propagam o tal Caminho Sinodal, pregam a necessidade de um novo catecismo adequado aos prazeres mundanos e Roma lança a possibilidade de que o catecismo seja local, vamos difundir o que O Concilio de Trento tão grandemente colaborou com o combate aos inimigos de Deus e de Sua Igreja.

Precisamos conhecer os dogmas e não o que é o modernismo, precisamos conhecer o catecismo e não os documentos ruins do Concilio Vaticano II, temos de conhecer os Mandamentos de Deus e não os erros do rito montiniano e a desastrosa “deforma” ocorrida após o infeliz concilio da década de 1960, pois conhecendo os dogmas, o catecismo, os Mandamentos de Deus podemos refutar todos os erros, heresias, mentiras e abominações que o clero da religião conciliar quer nos impor, enfiar goela abaixo.

"D. Georg Bätzing, Bispo de Limburgo e Presidente da Conferência Episcopal Alemã, afirmou ao jornal Bunte, em 3 de março, que as relações entre pessoas do mesmo sexo eram permitidas e não constituíam um pecado, e que o catecismo deveria ser parcialmente modificado. E Roma permanece em silêncio". ( transcrição de Roma Calada)

Ide, pois, ensinai todas as gentes, ensinando-as a observar todas as coisas que vos mandei”, Mt 28, 19-20. Assim ordenou Nosso Senhor Jesus Cristo aos onze Apóstolos e São Paulo alertava para aqueles que não cumpriam as palavras de Nosso Redentor, “Se alguém ensina de modo diferente, e não abraça as sãs palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo, e aquela doutrina que é conforme à piedade, é um soberbo, que nada sabe, um espírito doente, que se ocupa de questões e contendas de palavras, donde se originam invejas, contendas, maledicências, más suspeitas, altercações de homens com espírito pervertido, que estão privados da verdade, e pensam que a piedade é uma fonte de lucro”, 1 Tim 6, 3-5, isso tudo é um resumo do que é o cardeal Reinhard Marx e aqueles que apoiam o chamado caminho sinodal alemão.

Os Mandamentos de Deus, o Decálogo
E, terminadas estas práticas sobre o monte Sinai, o Senhor deu a Moises duas tábuas de pedra do testemunho, escritas pelo dedo de Deus”, Ex. 31,18.

Mas a iniquidade do povo se fez, antes de receberem as Leis já transgrediram o maior dos Mandamento e Moises quebra-as aos pés do monte, Ex. 32,19.

Deus, porém, na Sua infinita misericórdia escreveu novamente as Suas Leis, Ex. 34.

1º - Amar a Deus sobre todas as coisas (Não terás outro Deus além de mim);
2º - Não usar o Santo Nome de Deus em vão;
3º - Santificar os dias de festas (Guardar o Domingo e os dias de festas);
4º - Honrar pai e mãe;
5º - Não matar;
6º - Não pecar contra a castidade (não cometer atos impuros contra a natureza e guardar a castidade);
7º - Não roubar, não furtar;
8º - Não dar falso testemunho;
9º - Não cometer adultério (Não desejar a mulher do próximo);
10º - Não desejar, cobiçar, coisas alheias.

Preceitos gerais da Igreja
E eu digo-te que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares sobre a terra, será também ligado nos céus; tudo o que desatares sobre a terra, será desatado também nos céus”, Mt 16, 18-19.

Para melhor entender ou explicar o Decálogo, a Igreja elaborou seus preceitos gerais.

1º - “Ouvir” Missa inteira no domingo e nas outras festas de preceitos (3º Mandamento da Lei de Deus);
2º - Abster-se de carne às sextas-feiras e nos outros dias proibidos e jejuar nos dias de prescritos (Jejuar e abster-se de carne quando manda a Santa Madre Igreja, no CDC de 1917, Canon 1242 ou também conforme, com restrições, CDC pós-conciliar de 1983);
3º - Confessar ao menos uma vez por ano e comungar pelo menos na Páscoa;
4º - Sustentar as necessidades da Igreja contribuindo segundo as leis ou os costumes (pagar o dízimo segundo o costumo);
5º - Não celebrar solenemente as núpcias nos tempos proibidos.

Outras necessidades do cristão
Medita estas coisas, ocupa-te nelas, a fim de que o teu aproveitamento seja manifesto a todos”, 1Tim 4, 15.

Os dois principais mistérios da Fé:
1 – Unidade da Trindade de Deus;
2 – Encarnação, Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Os dois Mandamentos da Caridade:
1 – Amarás o Senhor Teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda a tua mente (1º Mandamento da Lei de Deus);
2 – Amarás o Teu próximo como a ti mesmo (Mt. 22, 39).

Os sete Sacramentos:
1 – Batismo;
2 – Crisma;
3 – Eucaristia;
4 – Penitência;
5 – Extrema-Unção;
6 – Ordem;
7 – Matrimônio.

Os sete dons do Espírito Santo:
1 – Sabedoria;
2 – Inteligência;
3 – Conselho;
4 – Fortaleza;
5 – Ciência;
6 – Piedade;
7 – Temor de Deus.

As três virtudes teologais:
1 – Fé;
2 – Esperança;
3 – Caridade.

As quatro virtudes cardeais:
1 – Prudência;
2 - Justiça;
3 – Fortaleza;
4 – Temperança.

As sete obras de misericórdia corporal:
1 – Dar de comer aos que tem fome;
2 – Dar de beber aos que tem sede;
3 – Vestir os desnudos;
4 – Dar abrigo aos peregrinos;
5 – Visitar os enfermos;
6 – Visitar os encarcerados;
7 – Enterrar os mortos.

As sete obras de misericórdia espiritual:
1 – Aconselhar os perplexos;
2 – Ensinar os ignorantes;
3 – Admoestar os pecadores;
4 – Consolar os aflitos;
5 – Perdoar as ofensas;
6 – Suportar pacientemente as fraquezas do próximo;
7 – Rogar a Deus pelos vivos e mortos.

Os sete vícios ou pecados capitais:
1 – Soberba;
2 – Avareza;
3 – Luxúria;
4 – Ira;
5 – Gula;
6 – Inveja;
7 – Preguiça.

Os seis pecados contra o Espírito Santo:
1 – Desespero da Salvação;
2 – Presunção de salvar-se sem mérito;
3 – Impugnar a verdade conhecida;
4 – Inveja das graças alheias;
5 – Obstinação nos pecados;
6 – Impenitência final.

Os quatro pecados que clamam vingança diante de Deus:
1 – Homicídio voluntário;
2 – Pecado impuro contra a natureza;
3 – Oprimir os pobres (principalmente órfãos e viúvas);
4 – Defraudar o salário do trabalhador (Não pagar o salário a quem trabalha ou o que foi acertado e devido).

Os quatro novíssimos:
1 – Morte;
2 – Juízo;
3 – Inferno;
4 – Paraíso.

Aquele, pois, que violar um destes mínimos mandamentos, e ensinar assim aos homens, será considerado o mínimo no reino dos céus, mas o que os guardar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.” Mt 5, 19.

Fontes: Catecismo da Doutrina Cristã; Catecismo Maior de São Pio X; Bíblia Sagrada Traduzida da Vulgata pelo Pe. Matos Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário, leia: Todo comentário é moderado. Não serão permitidos comentarios sem a identificação do autor ou caso seja enviado sem a origem, só será aceito se, no corpo do texto, houver o nome completo do autor. Comentários ofensivos contra a Santa Madre Igreja não serão aceitos. Comentários de hereges, de pessoas que se dizem ateus, infiéis, de comunistas só serão aceitos se estiverem buscando a conversão e a fuga do erro. De pessoas que defendem doutrinas contra a Verdade revelada, a moral católica, apoio a grupos ou idéias que ferem, denigrem, agridem, cometem sacrilégios a Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, a Mãe de Deus, seus Anjos, Santos, ao clero, as instituições católicas também não serão aceitos. Reservo o direito de publicar os comentários que julgar pertinente.